IstoÉ

Mercado Central de Macapá arrow-options
Prefeitura de Macapá/Twitter
Mercado Central é um dos principais pontos turísticos de Macapá

Um dos pontos turísticos mais conhecidos e visitados de Macapá , o Mercado Central é alvo de polêmica. Após a reinauguração do espaço, um fato em especial chamou a atenção. Os banheiros de um dos pisos do mercado foram entregue sem divisórias, ou seja, o usuário terá que utilizar o local sem privacidade. O curioso é que o problema ocorre tanto no banheiro masculino quanto no feminino.

Leia também: Governo de São Paulo anuncia volta das obras de expansão da Linha Verde do metrô 

A justificativa dada pela Prefeitura de Macapá, de acordo com o Portal G1, foi que somente a primeira fase das obras foram entregues. A segunda fase será concluída em até duas semanas. Ao todo foram feitas obras de acessibilidade, além da ampliação de espaços internos para a realização de shows e eventos.

De acordo com a Prefeitura da cidade, o espaço foi totalmente revitalizado ao custo de R$ 3,7 milhões. Foram 2,5 milhões de emenda parlamentar do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e R$ 1,2 milhão oriundos de dinheiro público do município. O objetivo da administração é movimentar a economia local e gerar mais empregos por meio do turismo e lazer na região.

Inaugurado em 1953, o Mercado Central faz parte da história e da memória dos amapaenses. O local fez parte do crescimento do comércio do estado do Amapá. 

    Veja Também

      Mostrar mais