Papai Noel sentado no porta-malas de viatura da polícia
Polícia Militar/Divulgação
Suspeito foi preso em flagrante pela polícia

O Papai Noel suspeito de ter mostrados um vídeo pornográfico a duas meninas em um shopping em São José dos Campos na sexta-feira (20) teve sua liberdade provisória decretada pela Justiça após audiência de custódia realizada nesta sábado (21). Ele terá que se apresentar todo mês em fórum perante juíz, mas nega todas as acusações.

O funcionário de 67 anos foi preso após suspeita de ter mostrado o vídeo a duas meninas que iam comprar sorvetes em uma loja no shopping Jardim Oriente, que fica no bairro Jardim América.

As vítimas do crime são uma garota de 12 anos e sua amiga, de 11. Segundo os parentes das duas meninas, ao se aproximarem do Papai Noel, ele teria mostrado o vídeo e elas se afastaram, dizendo que iam comprar cachorros-quentes. Nesse momento, o funcionário teria se levantado, tentado aliciá-las e pedido o número do telefone delas.

Leia também: Papai Noel acusado de assédio em Minas Gerais diz que tem doença nos testículos

Segundo informações do boletim de ocorrência, o "bom velhinho" disse aos policiais que foi surpreendido pelas crianças enquanto apagava vídeos pornográficos do celular e que desligou o aparelho rapidamente.

O Shopping Jardim Oriente informou que lamenta o ocorrido e que está prestando assistência aos familiares. O estabelecimento disse que o Papai Noel é um ator contratado de uma empresa de eventos terceirizada e que ele foi afastado da função.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários