Tamanho do texto

Estudantes da Universidade Estadual de Feira de Santana acusam professor de ter postado vídeo de alunas de biquíni. Professor está sendo investigado

UEFS arrow-options
Reprodução/Youtube
As fotos das meninas foram retiradas de suas redes sociais sem autorização

Um professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), a aproximadamente 100 km de Salvador (BA), está sendo investigado pela Polícia Civil por suspeita de editar e postar em seu canal de YouTube um vídeo de suas alunas de biquínis. Vagner Alves já foi denunciado por ao menos 15 universitárias. A informação é do G1 .

Leia também: "O eleitor está cansado de ser enganado", diz Flávio Bolsonaro

Segundo a delegada Edileuza Suely, responsável pelo caso, as investigações começaram no último dia 12. Além das vítimas, outras testemunhas também foram ouvidas. Segundo a delegada, o professor deve ser intimado nos próximos dias. 

"Ele entrou nas redes sociais delas, fez um apanhando de fotos onde elas estão tomando banho de piscina, com roupas de banho e, com essas imagens, ele montou um vídeo e passou a divulgar. Elas se sentiram ofendidas e, por isso, prestaram queixa", afirma a delegada.

O professor chegou a postar um vídeo em seu canal do YouTube negando o ocorrido e argumentando que sua conta foi invadida. "Eu uso meu computador em sala de aula. Às vezes uso também em bibliotecas públicas. Não sei por que modo ela pode ter sido acessada, e esse vídeo publicado, mas não fui eu que fiz isso. Eu não faço isso", afirmou Alves.

Leia também: Homem é preso por estuprar idoso surdo, mudo e cego

A Universidade Estadual de Feira de Santana  informou, em nota, que "em casos de denúncia de assédio, após a devida formalização junto à Ouvidoria da Instituição, é feita a instauração imediata de mecanismos regimentalmente previstos para apuração dos fatos, responsabilização e punição a quem couber".