Tamanho do texto

Discordância sobre o roteiro da corrida teria sido a causa das agressões. Após o episódio, a empresa baniu o motorista envolvido da plataforma

Hospital Geral do Estado (HGE) arrow-options
Reprodução
Após a agressão, a jovem foi encaminhada o Hospital Geral do Estado (HGE).

Uma grávida de 18 anos foi agredida por um motorista de aplicativo na manhã da última segunda-feira (2) no bairro do Barbalho, em Salvador. A agressão teria acontecido após a passageira discordar do roteiro da corrida que o motorista estava fazendo. A vítima foi encaminhada ao Hospital Geral do Estado (HGE).

Leia também: Moradores de Paraty protestam em frente a pousada onde Lula estaria hospedado

Segundo a polícia, o motorista responsável pela agressão se chama Klécio e ele teria dado uma cotovelada e com puxões de cabelo na jovem. Ainda de acordo com a ocorrência registrada, outro homem interviu na briga para ajudar a vítima. A polícia não informou se o suspeito foi preso e o estado de saúde da grávida e de seu bebê não foi divulgado.

A ocorrência também diz que o valor original da corrida seria de R$ 13, mas que, por conta da mudança de rota promovida pelo motorista, a tarifa final chegou aos R$ 20.

Em nota, a 99 Pop, empresa responsável pelo serviço, informou que, após a denúncia, o motorista acusado de agressão foi banido da plataforma. Além disso, uma equipe da empresa entrará em contato para prestar apoio à vítima.

    Leia tudo sobre: Aplicativo