Tamanho do texto

Marquinho do Depósito (PSDC-MG) foi autuado em flagrante e confessou ter matado Hélio da Fazendinha (PSDB-MG), prefeito da cidade mineira

Marquinho do Depósito arrow-options
Divulgação/PCMG
Vereador Marquinho do Depósito (PSDC) é acusado de assassinar o prefeito de Naque (MG)


O vereador Marcos Alves de Lima, conhecido como Marquinho do Depósito (PSDC-MG), foi preso nesta segunda-feira (29). Ele é o autor do assassinado do prefeito de Naque, Hélio Pinto de Carvalho, o Hélio da Fazendinha (PSDB-MG), ocorrido há duas semanas, e alegava ter agido em legítima defesa. A conclusão do inquérito, porém, fez a Polícia Civil de Minas Gerais descartar a hipótese e indiciá-lo por homicídio qualificado, justamente pela impossibilidade de defesa da vítima, além de motivo fútil e premeditação.

Leia também: Prefeito de cidade mineira agride vereador com chicote e é morto a tiros

 Hélio da Fazendinha, de 55 anos, foi morto a tiros no dia 13 de julho. Marquinho fugiu após o crime, mas foi encontrado em um condomínio em Governador Valadares, a 50 quilômetros de Naque. Com ele, segundo a PM, foram apreendidos um revólver calibre 38, com um tambor que comporta cinco projéteis. Autuado em flagrante, o vereador confessou o crime, justificando, porém, que agiu em legítima defesa, já que teria sido agredido pelo prefeito com um chicote.

Na última terça-feira, a Polícia Civil, com a colaboração da PM e do Ministério Público, fez a reconstituição do crime. O procedimento foi acompanhado por três testemunhas. De acordo com o delegado João Luiz Martins Barbosa, Marquinho provocou o crime e isso era claro para as autoridades desde o início das investigações.

Leia também: Vereadores de cidade do interior de Amazonas são investigados por 'mensalinho'

"Não há o que se dizer, portanto, em legítima defesa, porque não ficou comprovado que Hélio teria iniciado as discussões e agressões", destacou.

Segundo a Polícia, a motivação do crime seria uma disputa por divisas de um terreno do vereador , próximo à Prefeitura. Após a morte de Hélio, o vice-prefeito Fernando da Costa Silva (PROS) assumiu o cargo, administrando a cidade de cerca de 7 mil habitantes.