Tamanho do texto

Homem invadiu casa da ex-namorada e a esfaqueou; bandidos disseram que ele deveria se entregar, sob pena de ser condenado pelo tribunal do tráfico

Suspeito
Divulgação / Polícia Civil
Crime aconteceu na Favela do Antares, na zona oeste do Rio de Janeiro

Agentes da 36ª DP (Santa Cruz) prenderam, nesta quarta-feira (5), Nadilson Costa de Araújo, de 42 anos, suspeito de esfaquear a ex-mulher, Adriana Félix Alves e o namorado da vítima, Erasmo Martins da Silva, por não aceitar o relacionamento entre eles. O crime aconteceu na Favela do Antares, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

A prisão, no entanto, se deu sob circunstâncias violentas: segundo a polícia do Rio , Nadilson se apresentou à delegacia após ser espancado e sequestrado por bandidos da área, que o obrigaram a se entregar, sob pena de ser condenado pelo tribunal do tráfico com a morte.

Leia também: Mergulhadores buscam criança desaparecida perto de cachoeira em Santa Catarina

De acordo com o boletim de ocorrência, Nadilson invadiu a casa onde estavam Adriana e Erasmo, entrou no quarto do casal e os ameaçou com uma faca. Os dois gritaram por socorro, Nadilson brigou com Erasmo e, em seguida, esfaqueou o casal. Erasmo ainda tentou lutar contra o agressor, que conseguiu se desvencilhar e sair da residência, mas acabou alcançado por vizinhos e agredido.

Nadilson contou em depoimento que, no momento que as agressões começaram, foi puxado e colocado na caçamba de uma pickup por um homem que não conseguiu identificar e levado para um local afastado. Lá, foi questionado sobre o motivo de ter atacado a ex-mulher.

Após tentar se explicar, os bandidos lhe disseram para que se entregasse ou seria morto. O agressor, então, pediu pela vida e disse que preferia ser preso. Ele foi colocado em outro veículo e pelo menos cinco suspeitos o acompanharam até a casa do filho. O jovem, Nailson de Araújo, de 18 anos, foi informado pelos bandidos que deveria se responsabilizar por também acompanhar o pai à delegacia .

O agressor reiterou que não consegue identificar quem eram os homens que o ameaçaram e o deixaram na unidade. Agentes da 36ª DP informaram que Nadilson é conhecido no estado do Paraíba como Nadilson Cachorrão e tem uma extensa ficha criminal, inclusive por um assassinato cometido em 2008.

Leia também: Patroa branca registra queixa de racismo contra doméstica em São Paulo

As vítimas, Erasmo e Adriana, sofreram cortes no pescoço e no braço. O casal foi socorrido por vizinhos ao Hospital Municipal Pedro II, também em Santa Cruz. Ainda não há informações sobre o estado de saúde deles. Erasmo conheceu Adriana quando Nadilson estava preso e eles passaram a se relacionar quando o agressor veio morar no Rio de Janeiro. Nadilson Cachorrão foi indiciado por tentativa de feminicídio e encaminhado à prisão.