Labrador Barney cão-bombeiro
Divulgação/Corpo de Bombeiros

Labrador Barney cão-bombeiro

Localizado na noite deste domingo (5), o corpo do labrador Barney, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, foi cremado na manhã desta segunda-feira (6). A cerimônia foi aberta ao público, no crematório de animais de São José, na Grande Florianópolis e sua morte foi lembrada por uma série de fãs.

Leia também: Cão que emocionou a web em velório de Bush pai consegue novo emprego nos EUA

Barney morreu a serviço e seu corpo passou dois dias desaparecido em um rio. O labrador tinha dois anos de idade e trabalhava no resgate de pessoas nas mais variadas situações. Ele ficou famoso nas redes sociais após participar do resgate das vítimas na tragédia de Brumadinho.

Na ação que resultou em sua morte, o cachorro buscava, na última quinta-feira (2), uma pessoa desaparecida no interior de Içara, no Rio Urussanga, em Santa Catarina. Segundo as informações dos bombeiros , ele submergiu no rio e não retornou à superfície.

Você viu?

Leia também: Cachorro leva tiro de caminhoneiro que se irritou com sua presença, em São Paulo

Ainda de acordo com a corporação, o animal teria mergulhado para apontar o local onde estaria a vítima desaparecida, mas não retornou à superfície. Seu corpo foi encontrado em um rio de Sangão no sul do estado.

Durante os resgates em Brumadinho , o cão atuou com o soldado bombeiro militar Luciano Rangel, com quem formava binômio. Em nota, o 5º BBM informou sobre a despedida e as últimas homenagens ao cão, e disse que está prestando todo apoio psicológico aos envolvidos na morte do labrador.

Leia também: Cão 'famoso' na web por perseguir crocodilo é devorado em rio da Austrália

"Neste difícil momento, registramos nosso profundo pesar e lamentamos esta irreparável perda para o Sd BM Rangel, binômio, e toda a comunidade de cinotecnia do CBMSC", informou a corporação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários