Tamanho do texto

Reajuste médio será de 6,45% e varia de linha para linha; integração em alguns terminais de Diadema e da capital paulista também sofrerão reajustes

Aumento das tarifas de ônibus se deve ao preço dos combustíveis e o custo de mão-de-obra
Jeff Dias/ GESP
Aumento das tarifas de ônibus se deve ao preço dos combustíveis e o custo de mão-de-obra

As tarifas dos ônibus intermunicipais da Grande São Paulo, Baixada Santista, Sorocaba e Vale do Paraíba / Litoral Norte gerenciados pela EMTU sofrerão reajustes neste domingo (20). O aumento nos valores varia de acordo com a linha, na Grande São Paulo, por exemplo, o reajuste médio é de 6,45%. 

No Corredor ABD – que liga São Mateus, na zona Leste de São Paulo, ao Jabaquara, na zona sul, em 33 km, passando por Santo André, Mauá (Terminal Sônia Maria), São Bernardo do Campo e Diadema, e o trecho de 12 km entre Diadema e o Brooklin, na zona Sul de São Paulo –, as tarifas dos ônibus passarão para R$ 4,80. Na Baixada Santista, a tarifa do VLT passa de R$ 4,20 para R$ 4,40.   Veja a relação das tarifas por linha  da Grande São Paulo aqui.

A integração em alguns terminais também sofrerão reajustes. Para o passageiro passar dos ônibus municipais de Diadema, nos terminais Piraporinha e Diadema, e de São Paulo, no terminal São Mateus, para os ônibus e trólebus operados pela Metra, no Corredor ABD, vai ter de pagar com o Cartão BOM R$ 1,10 a partir deste domingo. A tarifa atual é de R$ 1,00.

De acordo com a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM), o aumento se deve ao aumento dos combustíveis, a elevação do custo de mão-de-obra e, no caso do VLT, a elevação do custo da energia elétrica.

Na Região Metropolitana de São Paulo, o desconto da integração entre as linhas metropolitanas e o sistema metroferroviário (Metrô e trens da CPTM), no período de três horas, por meio BOM nos Trilhos (Cartão Metropolitano do Transporte) permanecerá em R$ 1,50. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas