Tamanho do texto

"Nós estamos reduzindo drasticamente, por via aérea, a possibilidade de armas, munições e drogas chegarem em nossas cidades", afirmou o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em reunião nesta terça-feira (27)

FAB passará a controlar e fortalecer fronteiras com radares
Divulgação/ FAB
FAB passará a controlar e fortalecer fronteiras com radares

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, assinou protocolo nesta terça-feira (27) para repassar R$ 140 milhões à Força Aérea Brasileira (FAB) para incrementar com radares o  monitoramento e controle do tráfego aéreo em fronteiras do País. 

Leia também: Avião com 500 kg cocaína é interceptado pela FAB em Mato Grosso

A intenção do protocolo, assinado ao lado do Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, é a de fortalecer as fronteiras brasileiras contra o tráfico ilegal e redução da autonomia de fações criminosas. Com a presença de integrantes do Alto-Comando da FAB, a assinatura foi realizada na sede do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), em Brasília (DF).

Para a compensação de falhas de cobertura, serão instalados três novos radares , com vida útil de 20 anos, no Estado de Mato Grosso o Sul, que vão potencializar o controle em cidades como Corumbá, Ponta Porã e Porto Murtinho, região que mais recebe a entrada de aeronaves ilegais, por ser um 'ponto cego' da segurança.

Jungmann disse acreditar que os novos equipamentos vão reduzir expressivamente os problemas apresentados pela área. "Nós estamos reduzindo drasticamente, por via aérea, a possibilidade de armas, munições e drogas chegarem em nossas cidades e fazerem crescer o medo, a violência e, sobretudo, a força das facções criminosas que infelicitam e violentam brasileiros e brasileiras”, disse.

Leia também: Democracia será testada, diz comandante da Força Aérea após polêmica com general

Os radares começam a funcionar a partir do ano que vem e são originários de um projeto aprovado, no dia 13, pelo Congresso Nacional e que oferece ao Ministério da Defesa o valor de R$ 140 milhões, mesmo valor já gasto anualmente na manutenção da área.

De acordo com o Comandante interino de Operações Aeroespaciais, Major-Brigadeiro do Ar Ricardo Cesar Mangrich, a parceria traria às barreiras uma cobertura constante e eficaz. “Além disso, a aeronave E-99, que participa do monitoramento na área, estará mais disponível para missões pontuais em locais variados e ganharemos mais poder de imprevisibilidade".

A próxima ação da FAB , após a assinatura do documento, será iniciar o contrato de licitação, já que a partir daí é estabelecido um prazo para a entrega dos radares que já possuem lugares de instalação definidos.

Além disso, para conferir um 'efeito surpresa' à operação, segundo o Rossato, a força militar contratará radares móveis que poderão beneficiar a operação.

Leia também: Avião da FAB cai, mas pilotos conseguem ejetar; assista ao momento do resgate

Em continuidade às medidas de controle das fronteiras , na próxima sexta-feira (30) será repassado R$ 20 milhões à Marinha, conforme anunciado por Jungmann. O objetivo é monitorar e apreender drogas em todo o litoral do Rio de Janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.