Dinheiro recuperado na Lava Jato será empregado em ações da intervenção no Rio

Juiz Marcelo Bretas acatou pedido do general Braga Netto, responsável pelas ações de segurança pública no estado; valores ainda não foram definidos
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil - 7.3.18
Forças Armadas durante operação na Vila Kennedy, no Rio de Janeiro; ações têm sido recorrentes na região

O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro, decidiu acatar pedido do  general Walter Braga Netto para destinar recursos recuperados na operação para ações relacionadas à intervenção federal na segurança pública do estado.

Bretas e Braga Netto tiveram reunião na manhã desta quinta-feira (8) justamente para "tratar do fluxo para a solicitação de recursos disponíveis na Justiça [especialmente os advindos da Lava Jato ] para a intervenção federal", conforme explicou o porta-voz do Gabinete de Intervenção Federal, coronel Roberto Itamar.

"Desde o ano passado são feitos pedidos e, com a intervenção, esse fluxo precisa ser modificado. Os pedidos chegarão através dos secretários da área de segurança pública ao interventor e serão encaminhados à Justiça", disse o coronel, conforme reportou a Agência Brasil .

Em sua conta no Twitter, o juiz Marcelo Bretas publicou mensagem sobre o pedido do general Braga Netto afirmando que "a Justiça Federal é comprometida com o Estado de Direito".

O coronel Itamar disse que a reunião desta manhã não discutiu valores a serem solicitados, uma vez que os pedidos ainda precisam chegar ao interventor. A expectativa é de que o dinheiro recuperado a partir das investigações contra o esquema alegadamente chefiado pelo ex-governador Sérgio Cabral (MDB) esteja disponível para a área de segurança pública "no curto prazo".

"Esses pedidos já existiam. Já estavam praticamente organizados e prontos. Só têm que seguir o fluxo agora estabelecido pela intervenção", disse o coronel, explicando que as prioridades ainda serão definidas, mas que normalmente esses recursos se destinam à compra de equipamentos tecnológicos para investigação e também para a manutenção e aquisição de veículos para as polícias.

No ano passado, Bretas já havia disponibilizado R$ 250 milhões recuperados na Lava Jato para o pagamendo do décimo-terceiro salário de aproximadamente 142 mil ex-servidores aposentados do estado do Rio de Janeiro.

Leia também: Em resposta à ONU, Jungmann elogia 'atuação exemplar' das Forças Armadas

'Motel' no presídio de Benfica

Segundo o porta-voz do Gabinete de Intervenção Federal, outro tema discutido na reunião emtre o juiz e o interventor federal foram as celas decoradas para visitas íntimas no Presídio José Frederico Marques , em Benfica. O coronel garantiu que está sendo feita uma investigação sobre o caso juntamente ao Ministério Público estadual. "Os resultados serão apresentados para a opinião pública", afirmou.

Segundo o porta-voz, o encontro também foi uma visita de cortesia, e o general declarou apoio da intervenção à operação Lava Jato. 

*Com informações e reportagem da Agência Brasil

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2018-03-08/intervencao-rio-de-janeiro-lava-jato.html