Bandidos invadem ambulância no Rio e matam paciente com tiros de fuzil

Crime aconteceu em frente a um hospital, em Realengo; essa foi mais uma das diversas ocorrências de violência registradas só neste fim de semana
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Ambulância que levava o paciente foi interceptada por um carro ocupado por quatro criminosos, que portavam fuzis

Encerrando mais uma noite de violência no Rio de Janeiro, um homem foi executado com diversos tiros de fuzil dentro de uma ambulância, nas últimas horas deste sábado (3), em Realengo. O crime aconteceu na lateral do Hospital Albert Schweitzer.

De acordo com a Polícia Militar, a ambulância que levava o paciente foi interceptada por um carro ocupado por quatro criminosos, que portavam fuzis. Eles ordenaram que o motorista do veículo saísse, invadiram e executaram o paciente numa sequência de disparos. 

O doente estava chegando no hospital de Realengo a partir de uma transferência. Antes disso, ele estava em outra unidade de saúde, onde tinha passado por um exame médico. O nome do paciente executado não foi divulgado e o crime será investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital.

Fim de semana de violência no Rio

Apesar do noticiado clima de festa, no Rio de Janeiro, esse último fim de semana pré-carnaval foi regado não só de glitter, mas de sangue. A notícia triste equivale às contas: desde a última sexta-feira, oito pessoas morreram baleadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Já o número de baleados chegou a 16.

No bairro da Praça Seca, zona Oeste, tiroteios entre grupos rivais deixaram quatro baleados nos últimos três dias. Uma pessoa morreu. O bairro é alvo de disputa entre traficantes de drogas e milicianos.

Na manhã deste domingo, homens do Batalhão de Choque realizaram uma operação na comunidade Bateau Mouche, que fica na região, mas não houve registro de confrontos. Também hoje cedo, vários motoristas foram vítimas de um arrastão na Avenida Brasil, uma das principais vias expressas da cidade.

De acordo com o jornal  O Globo , na noite de sexta-feira, policiais entraram em confronto com criminosos na Rocinha , na Zona Sul do Rio de Janeiro. Após a troca de tiros, dois homens foram feridos e levados ao Hospital Miguel Couto, na Gávea. Um deles não resistiu e morreu. 

Na ocorrência, a PM afirma que foram apreendidos uma mochila com entorpecentes e fogos. Um criminoso conseguiu fugir e um menor foi preso.

Também na noite de sexta, quatro suspeitos foram mortos em operação da polícia no Complexo do Chapadão, na Zona Norte. Eles foram baleados em confronto entre bandidos e policiais em um local conhecido como Pirâmide. 

Três deles chegaram vivos ao Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, mas não resistiram. O terceiro já chegou morto ao pronto-socorro. De acordo com a polícia, foram encontradas três pistolas com os suspeitos.

Ainda foram baleadas vítimas na Cidade de Deus, que não resistiu aos ferimento, em Itaboraí e em Bangu. Contando com a execução que aconteceu dentro da ambulância, o número de mortos chega a oito.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2018-02-04/execucao-ambulancia-violencia-rj.html