Ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná, Maurício Fanini foi preso nesta manhã pela PF
Reprodução/Globonews
Ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná, Maurício Fanini foi preso nesta manhã pela PF

Foi preso na manhã deste sábado (16) um ex-diretor da Secretaria Estadual de Educação do Paraná investigado na Operação Quadro Negro, que apura esquema de fraude em licitações para construir escolas públicas no estado.

Leia também: Delações de executivos da OAS envolve Lula, Dilma e Temer

Amigo pessoal do governador do estado, Beto Richa (PR), Maurício Fanini foi preso por volta das 8h desta manhã em Curitiba por agentes da Polícia Federal e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná (MP-PR). 

De acordo com a Promotoria, além da prisão do ex-diretor da Secretaria de Estado da Educação, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão contra a esposa de Fanini, que também já foi denunciada à Justiça. As diligências foram autorizadas pela 9ª Vara Criminal de Curitiba. e resultaram na apreensão e computadores, de documentos, objetos e celulares em Curitiba e no município de Guaratuba.

Você viu?

Leia também: Temer recebe ministro no Planalto e decide evitar pronunciamento sobre denúncia

Quadro Negro

De acordo com as investigações do Gaeco e da Polícia Federal, um grupo de empresários e de servidores públicos se uniu em esquema para desviar dinheiro público a partir de fraudes em licitações. Vários servidores, entre eles a engenheira encarregada da área técnica da empresa responsável pelas obras, atestavam falsamente que as fases de diversos serviços estavam adiantadas, e com isso a empresa recebia valores indevidos do Estado.

A construtora beneficada pelo esquema repassava propina aos agentes públicos e ainda praticava a lavagem de ativos adquirindo veículos de luxo, móveis e imóveis em nome de terceiros e também repassando dinheiro para contas de diferentes pessoas com o objetivo de esconder os valores desviados.

Os crimes teria ocorrido de 2013 até pelo menos meados de julho de 2015, causando prejuízos aos cofres públicos do Paraná estimados em R$ 18 milhões. 

Leia também: Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação acontece neste sábado

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários