A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou nesta quinta-feira (7) uma operação contra a facção criminosa responsável pelos atentados realizados na última semana contra agentes e instalações de órgãos de segurança pública, sistema prisional e Poder Judiciário do estado. Batizada de Operação Independência, a ação terminou com 18 presos.

Leia também: Incêndio de grandes proporções atinge Ceasa na região metropolitana de BH

Deste número, cinco foram realizadas em flagrante por porte de armas, munições, drogas, balanças de precisão, celulares, rádio comunicadores, anotações relacionadas à organização criminosa e dinheiro. Outros 13 foram detidos por ordem judicial. A Justiça de Santa Catarina expediu mandados de prisão de 58 pessoas, dos quais 42 já foram confirmados. Segundo a polícia catarinense, 29 suspeitos relacionados nos mandados já estavam presos. 

Em Santa Catarina, cinco pessoas foram presas em flagrante por porte de armas e munições
Reprodução/Twitter
Em Santa Catarina, cinco pessoas foram presas em flagrante por porte de armas e munições

Leia também: Esquadrilha da Fumaça faz show para cerca de 20 mil no Dia da Independência

Coordenada  pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado, a ação foi realizada nas cidades de Florianópolis, Blumenau, Joinville, Criciúma e Navegantes. Segundo a Polícia Civil, o nome da Operação Indendência foi escolhido em alusão à data comemorada nesta quinta e à autonomia constitucional da força policial, em suas atividades investigativas e de polícia judiciária.

Ataques

O estado de Santa Catarina registrou ataques a prédios, veículos e casas de integrantes de forças de segurança pública entre a noite da última quinta-feira (31) e a madrugada de sexta (1º). Os episódios ocorreram nos municípios de Florianópolis, São José, Joinville, Criciúma, Camboriú, Palhoça, Navegantes, Araranguá, Balneário Rincão, Balneário Arroio do Silva e Balneário Gaivota.

Você viu?

Os atos consistiram em incendiar veículos estacionados nos pátios de órgãos de segurança. Segundo a Polícia, também foram registrados incêndios criminosos em prédios públicos e residências, além de dois casos em que homens arremessaram coquetéis molotov contra bases policiais.

Leia também: Teto de restaurante desaba e deixa duas pessoas feridas em São Paulo

Na capital de Santa Catarina, uma base da Polícia Militar foi alvejada por pelo menos dez tiros no começo da madrugada. Testemunhas afirmam que os disparos foram efetuados por dois homens que fugiram em uma motocicleta. No momento do ataque, não havia ninguém dentro do prédio. Apesar do número elevado de ataques em todo o estado, ninguém ficou ferido.

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários