Sobe para dez o número de mortos em naufrágio no Pará

Embarcação de passageiros saiu da cidade de Santarém e afundou na região conhecida como Ponte Grande do Xingu; busca por sobreviventes continua
Foto: Reprodução
Embarcação de passageiros saiu de Santarém com destino final em Vitória do Xingu, no Pará

O número de pessoas mortas em decorrência do naufrágio de uma embarcação de passageiros no Pará na madrugada desta quarta-feira (23) subiu para dez. As informações são da Segup (Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social). A pasta informa ainda que 15 vítimas foram encontradas com vida.

Leia também: Mulher teve BO de tentativa de suicídio divulgado no WhatsApp e será indenizada

O navio Comandante Ribeiro, com cerca de 70 pessoas a bordo, naufragou numa região conhecida como Ponte Grande do Xingu, localizada entre os municípios de Senador José Porfírio e Porto de Moz. A embarcação saiu de Santarém com destino final em Vitória do Xingu. A Polícia Civil do Pará investiga as causa do naufrágio.

O Sistema de Segurança Pública e o Centro de Comando de Operações estão no local com equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Militar e do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu). Duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública decolaram de Belém com destino a Porto de Moz levando reforço do efetivo da Defesa Civil, do Centro de Perícias Científicas, do Grupamento Fluvial e da Diretoria de Telecomunicações da Segup.

Leia também: STJ anula júri por uso de algema em réu durante julgamento

Será montada uma sala de situação na Câmara de Vereadores de Porto de Moz e uma estrutura para atendimento das vítimas, no Ginásio Chico Cruz, localizado no mesmo município. Duas lanchas do GFlu foram deslocadas ao local, uma de Almerim e outra de Vitória do Xingu .

Sobreviventes

De acordo com o governo estadual, no início da noite o trabalho das equipes de resgate era focado na busca por sobreviventes . As autoridades ainda não sabem a quantidade exata de possíveis vítimas. “Ainda não conseguimos ter acesso à lista de passageiros, então não se sabe ao certo o número exato de pessoas que estavam no barco”, afirmou o secretário adjunto de Gestão Operacional da Segup, André Cunha.

No local do naufrágio estão três lanchas do Gflu da Segup e três aeronaves (duas de asa fixa e um helicóptero), dando apoio nas buscas. Também está presente uma equipe da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), para assistir os familiares e sobreviventes. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves trabalha para identificar os corpos e liberá-los, com brevidade, às famílias.

Leia também: Cármen Lúcia manda investigar salários pagos a juízes em todo o Brasil

O Corpo de Bombeiros do Pará já ativou o sistema de comando de incidentes, específico para atuar em eventos dessa magnitude. “Ainda existe um quantitativo significativo de pessoas desaparecidas. Já temos um contingente de mergulhadores trabalhando no local do naufrágio”, frisou André Cunha, revelando que os consulados dos Estados Unidos e da Austrália procuraram a Segup. Existe a suspeita de que poderia haver cidadãos desses dois países na embarcação.


* Com informações da Agência Brasil

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-08-23/para-navio.html