Tamanho do texto

Em operação no bairro da Vila Ré, policiais apreendem 1.601 eppendorfs de cocaína e 521 porções de maconha com ajuda dos cães PBM Bart e PH Aruck

Com tradição de bons serviços ao estado de São Paulo, a equipe do Canil da PM ajudou a solucionar mais um caso na luta diária contra o tráfico de drogas . Em apoio à operação do 2º BPM (Batalhão da Polícia Militar), os cães PBM Bart, conduzido pelo Soldado Nickel, e PH Aruck, conduzido pelo Soldado Eduardo, encontraram uma mochila com mais de duas mil porções de cocaína e maconha.

Leia também: No Canil da PM, a expressão "melhor amigo do homem" adquire mais intensidade

A operação contra o tráfico de drogas foi realizada em uma residência na Rua Benedito Otoni, no bairo da Vila Ré, Zona Leste da cidade de São Paulo. De acordo com informações da Polícia, o trabalho do Canil da PM permitiu a apreensão de 1.601 eppendorfs com cocaína e 521 porções de maconha. Junto às drogas, também foram encontrados um celular e cédulas que totalizavam R$ 1.256.

Trabalho realizado pela equipe do Canil da PM resultou na prisão de quatro infratores por tráfico de drogas
Reprodução
Trabalho realizado pela equipe do Canil da PM resultou na prisão de quatro infratores por tráfico de drogas

Leia também: Canil da PM identifica depósito do tráfico na zona norte de São Paulo

A composição da equipe também contava com o Cabo PM Assunção, o Cabo PM Abrantes, o Soldado Fábio e o Soldado Jankauskas. O ótimo trabalho dos cães, de seus condutores também resultou na prisão de quatro infratores indiciados por tráfico de drogas. A ocorrência foi encaminhada ao 24º Distrito Policial, localizado no bairro da Ponte Rasa.

Apreensão de arma na Zona Leste

Em outra ocorrência com a ajuda dos animais do Canil da PM, a equipe liderada pelo Sargento Silvio Marrero abordou um indivíduo com comportamento suspeito. Ao verificar o local, os policiais encontraram uma pistola falsa, que possivelmente seria utilizada em crimes futuros. O indivíduo até tentou fugir, mas não foi muito longe e logo foi detido por conta de um ótimo trabalho da Polícia. Conduzido ao 53º Distrito Policial, na região de Aricanduva, o indivíduo foi identificado e liberado após a elaboração do  Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Você sabe quantos cães trabalham na Polícia Militar?

O estado de São Paulo possui 25 Canis. No Central, temos 37 cães na ativa, mas no total são cerca de 300. Além de servir de base operacional para as missões na cidade de São Paulo, o Canil Central é onde acontecem todos os cursos de especialização, atualização e reciclagem dos Policiais de todos os canis do estado. É também onde fica o centro veterinário. 

Quais são as raças de cães que a PM usa?

São seis raças: Pastor Alemão, Pastor Holandês, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Bloodhound e Labrador. As missões de cada raça são divididas de acordo com suas habilidades específicas, como: faro, resistência, inteligência, agressividade, etc... Um Labrador, por exemplo, não é indicado para fazer policiamento ostensivo, porque geralmente não possui a agressividade necessária. Normalmente, o Labrador é usado para farejar entorpecentes e explosivos. Já o Pastor Belga Malinois é utilizado para policiamento e também faro. O Bloodhound tem aptidão para busca de pessoas.

Leia também: Correu, farejou, achou: Canil da PM vai desmontando o crime em SP