Tamanho do texto

Após reunião entre equipe da prefeitura e do governo, ficou decidido que as tarifas de Metrô, CPTM e da SPTrans serão mantidas em 2017

Após o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmar que as tarifas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) serão congeladas em R$ 3,80, foi a vez da Prefeitura de São Paulo anunciar que o valora da passagem de ônibus será mantida em 2017. 

Governador de São Paulo afirma que as tarifas do Metrô e dos trens de São Paulo serão congeladas em R$ 3,80
Lena Diaz/Fotos Públicas
Governador de São Paulo afirma que as tarifas do Metrô e dos trens de São Paulo serão congeladas em R$ 3,80



A decisão de congelar as tarifas do trem e da CPTM foi divulgada pelo governador na manhã desta sexta-feira (30) durante a entrega de um novo trem para a Linha 7 Rubi, que liga o Centro de São Paulo à Jundiaí e Francisco Morato. Segundo o governador, uma reunião aconteceria na tarde desta sexta-feira com a equipe da prefeitura para tratar de possíveis mudanças nas  tarifas  de integração entre ônibus, metrôs e trens.  Após o encontro entre as equipes, a A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado (STM) e a Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT) da futura gestão da Prefeitura de São Paulo decidiram que a tarifa básica do Metrô, da CPTM e dos ônibus da SPTrans será mantida em R$ 3,80.  As novas tarifas passarão a vigorar a partir de 8 de janeiro de 2017.

Em contrapartida, o valor do  bilhete integrado  entre os ônibus muunicipal com o Metrô ou trem, passa de R$ 5,92 para R$ 6,80. O valor do Bilhete 24 horas Comum passa de R$ 10 para R$ 15. O Bilhete 24 horas integrados deixa de ser R$ 16 e passa custar R$ 20. OBilhete Único Mensal Comum  passa de R$ 140 para R$ 190 e o Mensal integrado, sai dos atuais R$ 230 para R$ 300

+ João Doria garante que não irá reajustar a tarifa de ônibus municipal

Tarifa

Para o secretário estadual de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Clodoaldo Pelissioni, o congelamento das tarifas nos trens e metrôs da capital paulista vão beneficiar os 7,5 milhões de usuários que se locomovem pelos dois meios de transporte, sendo que o maior impacto positivo será para 62% dos paulistanos que usam a CPTM diariamente.

Em contrapartida ao congelamento, Pelissioni informou que tem sido estudada a possibilidade de alterar a concessão de passagem gratuita aos idosos. A mudança seria em aumentar a idade para que o benefício seja concedido, passando dos atuais 60 anos para 65. “Com a melhoria da qualidade de vida, tem muitos 'jovens de 60 anos' que trabalham. Esses, talvez, não mereçam a gratuidade”, disse. “Os estudantes de baixa renda merecem a gratuidade, porque é um incentivo para que mantenham os estudos”, disse. 

+ Considerados suspeitos, mulher de diplomata grego e PM prestam depoimento no Rio

Segurança

O secretário estadual de Transportes Metropolitanos de São Paulo, quando questionado sobre a falta de segurança nas estações de trens, que colaborou para que o vendedor ambulante Luis Carlos Ruas, espancado até a morte dentro da Estação Pedro II do Metrô, afirmou que 3 mil profissionais são responsáveis pela segurança do Metrô atualmente. “É evidente que não conseguimos ter seguranças a toda parte, em todo o momento. Temos seguranças nas principais estações, com maior movimento, há uma ronda. Temos 3 mil câmeras”, disse ele durante a entrega do trecho da Linha 7 Rubi.

Ainda segundo Pelissioni, o Metrô pretende melhorar o sistema de inteligência e a ronda nas estações. Existe a possibilidade de um aumento de efetivo, mas que isso ainda está em estudo. O secretário fez questão de ressaltar que a segurança no Metrô de São Paulo está entre as melhores do mundo. “Temos que corrigir na sociedade, não adianta só a segurança".

 * Com informações da Agência Brasil

+ Metrô, bancos, mercados: veja o que abre e fecha no feriado de Ano Novo em SP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.