Tamanho do texto

Dois homens foram presos após assalto e tiroteio no shopping Ibirapuera, na zona sul de SP; relógios e joias avaliadas em R$ 90 mil foram recuperados

Clientes do shopping divulgaram imagens do momento em suas páginas no Twitter; alguns se esconderam em provadores
Twitter/ deiones/ Reprodução
Clientes do shopping divulgaram imagens do momento em suas páginas no Twitter; alguns se esconderam em provadores

A polícia de São Paulo ainda segue em busca de quatro suspeitos de envolvimento no assalto a uma joalheria no shopping Ibirapuera , na zona sul da capital paulista, na noite desta quinta-feira (29). Dois suspeitos já estão detidos e com eles foram recuperados relógios e joias avaliados em R$ 90 mil.

Por volta das 19h10 desta quinta-feira, os criminosos entraram na loja Vivara, que fica no piso térreo do shopping , e chegaram a disparar contra a vitrine para conseguir saquear as joias e relógios, que foram colocadas em uma sacola. Houve correria no local, mas ninguém ficou ferido.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os homens fugiram pela Alameda dos Jurupis, e trocaram tiros com a Polícia Militar. 

Foram presos Diego Miranda Gonçalves, de 19 anos de idade, e Wisnton de Moura, de 20 anos, os dois em flagrante. Wisnton foi baleado na perna durante o tiroteio e precisou ser levado a um pronto-socorro.

LEIA TAMBÉM:  Dois milhões de veículos deixam SP e sexta é dia mais movimentado; veja trânsito

Com a dupla, foi recuperada uma sacola com os relógios e medalhas avaliados em R$ 90 mil e foram apreendidos uma pistola .40 e um revólver calibre 38. Também foram apreendidos uma moto e um carro que seriam usados na fuga.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 27º Distrito Policial, no Ibirapuera, os dois confessaram a participação no crime e disseram que havia mais quatro pessoas envolvidas na ação.

Os criminosos vão responder por roubo a estabelecimento comercial, tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de uso restrito, associação criminosa, receptação e localização e apreensão de veículo.

LEIA TAMBÉM:  Metrô, bancos, mercados: veja o que abre e fecha no feriado de Ano Novo em SP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.