Tamanho do texto

Assaltantes renderam seguranças e tentaram fugir com mochila de joias; apesar de troca de tiros, não houve registro de feridos além de um suspeito

Clientes do shopping divulgaram imagens do momento em suas páginas no Twitter; alguns se esconderam em provadores
Twitter/ deiones/ Reprodução
Clientes do shopping divulgaram imagens do momento em suas páginas no Twitter; alguns se esconderam em provadores

Uma joalheria no Shopping Ibirapuera, zona sul de São Paulo, foi alvo de assaltantes na noite desta quinta-feira (29). Ladrões armados entraram na loja por volta das 19h10 e tentaram fugir levando uma mochila com joias. Segundo a Poícia Militar, um dos suspeitos foi baleado e levado a um hospital da região, enquanto o outro foi detido.

LEIA MAIS:  Incêndio destrói dezenas de casas em comunidade na Zona Leste de São Paulo

O caso ocorreu próximo a entrada da Alameda Jurupis. De acordo com o próprio shopping, os assaltantes renderam seguranças. Na hora da fuga, porém, os homens se encontraram com a polícia, que já havia sido notificada, iniciando uma troca de tiros na Alameda Jurupis. Não houve registro de clientes ou funcionários feridos. 

"A ação foi gravada pelas câmeras de segurança e o shopping colabora com as investigações da polícia", diz ainda nota divulgada pelo shopping. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) não tem informações sobre o assalto.

LEIA MAIS:  Sob fiança, Justiça libera prefeito eleito e mais 13 vereadores em Osasco




"Estava no andar acima, no corredor, enquanto minha tia e minha mãe estavam dentro de uma loja. Eu e minha irmã ficamos assustadas porque haviam muitas pessoas correndo. Uma mulher nos falou que havia assaltantes armados. Entramos em uma loja pois começaram a gritar e ouvimos os barulhos de tiros. Parecia muito próximo", afirmou a estudante de Arquitetura e Urbanismo Fernanda Pochini, que precisou se esconder em um provador.

LEIA MAIS:  Justiça reabre denúncia contra a ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner

Ela e a família ainda ficaram cerca de 40 minutos na loja com as portas fechadas. A estudante também disse que outras pessoas acabaram se escondendo no estoque da loja.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.