Tamanho do texto

Segundo a companhia, volume desviado chega a 500 mil litros; de janeiro a setembro, 110 pessoas foram indiciadas por fraude à rede de abastecimento

Segundo a Sabesp, 110 pessoas foram indiciadas de janeiro a setembro por furto de água em São Paulo
Vitor Sorano/iG
Segundo a Sabesp, 110 pessoas foram indiciadas de janeiro a setembro por furto de água em São Paulo

Técnicos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) encontraram em uma pensão na região central de São Paulo uma ligação direta na tubulação que impedia que o hidrômetro contabilizasse a quantidade real de água consumida. O estabelecimento fica na Rua General Osório e o flagrante foi feito na última quarta-feira (7).

LEIA MAIS:  Oportunidade única para saldar seus débitos com a Sabesp

De acordo com a Sabesp, os funcionários responsáveis pela fiscalização suspeitaram da ocorrência de fraude depois de analisar o consumo no imóvel, que registrou queda abrupta em poucos meses. A companhia informa que, até abril de 2016, a média era de 113 mil litros de água por mês, quantidade que caiu para 22 mil entre maio e novembro. A empresa estima que mais de 500 mil litros do líquido tenham sido furtados, volume equivalente ao consumo diário de 5 mil pessoas.

O responsável pelo estabelecimento foi levado ao 4º Distrito Policial (Consolação), onde foi registrado boletim de ocorrência por furto qualificado. Se for condenado, a pena pode chegar a até oito anos de reclusão.

Casa noturna

Também na quarta-feira, a Sabesp flagrou uma casa noturna na zona leste da capital paulista que cometeu furto de aproximadamente 3,6 milhões de litros do líquido, volume suficiente para o consumo diário de 32 mil pessoas. A irregularidade foi constada durante a Operação Caça-Fraude, feita em parceria entre os técnicos da empresa e a Secretaria da Segurança Pública.

LEIA MAIS:  Inscrições para programa de estágio na Sabesp acabam amanhã

O proprietário da boate foi levado ao 24º DP (Ponte Rasa) e também foi indiciado por furto, crime tipificado no artigo 155 do Código Penal.

Balanço

A Sabesp informa que, entre janeiro e setembro, 110 pessoas foram indiciadas por fraudes à rede, sendo a maioria por furto. No mesmo período de 2015, foram contabilizadas 102 ocorrências.

LEIA MAIS:  Brasil tem cinco estupros por hora e um roubo de carro por minuto

Segundo a companhia, o total de água desviada na Grande São Paulo e na região Bragantina chega a 2,9 bilhões de litros, o que seria suficiente para abastecer durante um mês uma cidade com aproximadamente 385 mil pessoas, um município do tamanho de Carapicuíba, na região metropolitana. A companhia afirma que a maior parte das irregularidades flagradas ocorre em residências.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.