Tamanho do texto

Colisão, que aconteceu por volta das 6h da manhã desta quarta-feira, causou congestionamento região da Avenida Brasil, zona norte no Rio de Janeiro

Três feridos já foram encaminhados para o Hospital Albert Schweitzer. O destino dos demais feridos ainda não foi divulgado
Reprodução/Twitter
Três feridos já foram encaminhados para o Hospital Albert Schweitzer. O destino dos demais feridos ainda não foi divulgado

Um acidente envolvendo três caminhões da Infantaria da Aeronáutica deixou 25 militares feridos na Avenida Brasil, na zona norte do Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira (30). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a partir de uma análise rápida dos bombeiros no local, nenhuma das vítimas está em estado grave.

VEJA AINDA:  Descarrilamento de trem na Índia deixa ao menos 100 mortos e mais de 150 feridos

Ao todo, 15 militares da aeronáutica  estão internados no Hospital Municipal Albert Schweitzer. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, eles se encontram em condições estáveis, e somente um está em situação mais delicada. O destino dos demais feridos ainda não foi divulgado.

De acordo com o Centro de Operações da prefeitura, o acidente ocorreu na pista seletiva da Avenida Brasil, no sentido zona oeste, na altura de Coelho Neto, zona norte da cidade. Os veículos seguiam com destino à Base Aérea do Galeão.

Devido à colisão, que aconteceu às 6h08m, a faixa seletiva da avenida ficou interditada nos dois sentidos. O caminhão que seguia à frente do comboio tombou na avenida e quebrou o eixo dianteiro.

Auronáutica nos Trending Topics (TTs) do Twitter

Por conta do acidente e do trânsito causado na região da Avenida Brasil, na manhã desta quarta-feira (3), no Rio de Janeiro, o termo "aeronáutica" entrou nos Trending Topics (TTs) nacionais do Twitter por volta das 9h. 

Além de falar sobre o acidente desta manhã, os internautas aproveitaram o termo para comentar a respeito do acidente aéreo que causou a morte de 71 pessoas na madrugada da última terça-feira (29) , na região de Medellín, na Colômbia, envolvendo a deleção da Chapecoense.  

Na manhã desta terça, o presidente Michel Temer (PMDB) afirmou que a aeronáutica brasileira e o Ministério das Relações Exteriores foram acionados para tratar a tragédia aérea. 

"Estamos colocando todos os meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível. A aeronáutica e o Itamaraty já foram acionados ", informou o presidente, ressaltando que "expressa sua solidariedade nesta hora que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras".

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.