Tamanho do texto

Presidente acionou todos os canais diplomática para ajuda; o governador da Santa Catarina também expressou a sua dor e pediu união aos catarinenses

A equipe da Chapecoense no avião da Lamia. Temer declarou luto de três dias
Reprodução/Twitter
A equipe da Chapecoense no avião da Lamia. Temer declarou luto de três dias

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou que a aeronáutica brasileira e o Ministério das Relações Exteriores foram acionados para tratar a tragédia aérea com o time da Chapecoense , na Colômbia, que matou pelo menos 73 pessoas nesta madrugada.

"O governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do esporte e do jornalismo nacional. #ForçaChape", escreveu o peemedebista no Twitter. O presidente decretou ainda um luto de três dias em todo o País, em homenagem às vítimas do acidente envolvendo a delegação da Chapecoense na Colômbia.

 "Estamos colocando todos os meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível. A aeronáutica e o Itamaraty já foram acionados", informou o presidente, ressaltando que "expressa sua solidariedade nesta hora que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras".

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) disse que presta condolências e solidariedade às famílias brasileiras atingidas por essa tragédia. "Estamos unidos nesse momento difícil", disse. "Vamos reverenciar a memória dos nossos esportistas que trouxeram tanto orgulho e alegria aos brasileiros. #ForçaChape".

"Momento de união dos catarinenses"

O governador de Santa Catarina, estado berço do Chapecoense, Raimundo Colombo (PSD), também lamentou o acidente em sua conta no Twitter, afirmando que esta terça-feira é um dia de muita dor. 

LEIA TAMBÉM:  Conmebol e CBF emitem notas sobre acidente com avião da Chapecoense

"É um momento de união dos catarinenses. Vamos pedir a Deus força para todos que estão sofrendo. #ForçaChape #Luto", escreveu. "É um dia de muita dor, mas temos que ser fortes para ajudar as famílias de jogadores, comissão técnica e jornalistas que estavam no avião".

Colombo disse ainda que o Chapecoense estava brilhando nos campos de Santa Catarina e de outros estados, de outros países, e que o acidente foi um choque para todos. "Esta terça-feira deixa uma marca muito profunda na alma dos catarinenses", publicou.

Entenda o acidente

O avião que levava o time da Chapecoense para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana sofreu um acidente na região metropolitana de Medellín, na Colômbia.

E MAIS:  Veja os nomes de quem estava no voo da Chapecoense que matou 73 pessoas

De acordo com a defesa civil, 81 pessoas estavam à bordo do avião da Chapecoense. No entanto, duas pessoas que estavam na lista de embarque não embarcaram, sendo que pelo menos 73 pessoas morreram na tragédia, enquanto outras cinco sobreviveram – dos que saíram com vida estão os goleiros Danilo e Jackson Follmann e o lateral Alan Ruschel. Uma sexta pessoa que foi retirada com vida dos destroços faleceu no hospital.

* Com informações da Agência Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.