Tamanho do texto

Nesta segunda, o policiamento na região foi reforçado e as escolas permaneceram fechadas; todos os corpos tinham marcas de tiros

Escolas, creches e espaços de desenvolvimento infantil não abriram na manhã desta segunda na Cidade de Deus
Reprodução/TV Globo
Escolas, creches e espaços de desenvolvimento infantil não abriram na manhã desta segunda na Cidade de Deus

A Delegacia de Homicídios (DH) da Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou os sete corpos encontrados no fim de semana na Cidade de Deus, na Zona Oeste da capital fluminense. São eles: Leonardo Camilo da Silva, de 30 anos; Rogério Alberto de Carvalho Júnior, de 34; Marlon César Jesus de Araújo, de 22; Robert Souza dos Anjos, de 24; Renan da Silva Monteiro, de 20; Leonardo Martins da Silva Júnior, de 22; e um adolescente, de 17. Todos tinham marcas de tiros.

Na tarde deste domingo, a DH foi acionada para a Cidade de Deus , após moradores da comunidade encontrarem os corpos em uma área de mata da favela. As mortes teriam ocorrido durante um confronto com policiais na região.

Entenda o caso

A comunidade sofre com tiroteios entre policiais e criminosos desde a última sexta-feira (18). Na noite de sábado, um helicóptero da Polícia Militar caiu na Avenida Ayrton Sena, perto da Cidade de Deus, na zona oeste do Rio, matando seus quatro ocupantes, quando dava apoio a uma operação contra o tráfico de drogas.

A operação foi feita depois que a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da região foi atacada a tiros por homens fortemente armados durante a manhã. Devido à ação, o tráfego de veículos ficou interditado na Linha Amarela, via expressa que liga a Barra da Tijuca à Avenida Brasil, e na Avenida Salazar Mendes de Moraes, onde fica instalada a sede da UPP.

Homens da UPP, com o apoio de outras unidades da corporação, fizeram uma ação na comunidade, mas ninguém foi preso. A via expressa ficou fechada por duas horas, entre as 10h e o meio-dia, provocando grande confusão no trânsito da região.

Helicóptero da Polícia Militar do Rio de Janeiro
Reprodução/Twitter
Helicóptero da Polícia Militar do Rio de Janeiro

Na parte da tarde, houve novo confronto entre policiais e traficantes da Cidade de Deus e a via expressa foi novamente fechada. Um helicóptero da corporação que participava da operação, dando apoio aos homens que estavam na comunidade, caiu por volta das 19h30, matando os quatro ocupantes.

O secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, disse que foi informado pela cúpula da Polícia Militar que a aeronave só decola para operação depois de ter sido vistoriada e apta para voos.

Escolas fechadas

Escolas, creches e espaços de desenvolvimento infantil não abriram na manhã desta segunda na Cidade de Deus e em bairros vizinhos na zona oeste do Rio de Janeiro. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 12 escolas, quatro creches e quatro espaços de desenvolvimento infantil na Cidade de Deus não foram abertos, e cerca de 5,3 mil alunos ficaram sem aulas no turno da manhã.

Os arredores da comunidade também foram afetados. Nas regiões da Gardênia e Anil, mais duas escolas, uma creche e dois espaços de desenvolvimento não funcionam na manhã de hoje. Chega a 1,7 mil o número de alunos que ficaram sem aulas nas duas localidades.

Nas escolas estaduais, ainda não há informações sobre a suspensão de aulas. Segundo a Secretaria Estadual de Educação, as escolas estaduais da Cidade de Deus funcionam apenas em período noturno. Também na manhã desta segunda, o policiamento na região da Cidade de Deus foi reforçado. 

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.