undefined
Nasa
"Estrelas cadentes" poderão ser vistas em uma média de 20 a 40 delas a cada hora e o ápice do fenômeno


Na madrugada de quinta (20) para sexta-feira (21), os céus brasileiros se iluminarão com uma chuva de meteoros "especial", fenômeno chamado pelos astrônomos de Orionídeos.

LEIA MAIS:  Paradeiro de robô Schiaparelli é incerto após problemas com pouso em Marte

O evento, cujo nome vem da constelação de Orion, será, como nos anos anteriores, um dos mais visíveis para o Hemisfério Sul.

Duas vezes por ano, sendo a primeira em maio e a segunda em outubro, passam pela Terra detritos do famoso cometa Halley, que entram na atmosfera do planeta com uma grande velocidade, criando assim uma bela chuva de meteoros.

Na madrugada desta quinta, as "estrelas cadentes" poderão ser vistas em uma média de 20 a 40 delas a cada hora e o ápice do fenômeno se dará depois das 2h no horário de Brasília até um pouco antes do nascer do sol.

LEIA MAIS:  Greve contra feminicídio faz a Argentina parar

A chuva tem tudo para ser mais nítida e visível para os brasileiros até que a de Perseidas, que aconteceu em setembro.

No entanto, o tempo nublado em algumas regiões do país pode atrapalhar e até impedir a visão do fenômeno. As  luzes das cidades grandes também podem ser um obstáculo para ver os meteoros.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários