Tamanho do texto

Paralisação de motoristas e cobradores interrompeu a circulação de 17 linhas durante três horas durante a manhã; operação já foi normalizada

Viação ViaSul atende passageiros em rotas nas zonas sudeste e leste da capital paulista; 17 linhas foram afetadas pela greve
Lucas Silvestre/SMT-SP
Viação ViaSul atende passageiros em rotas nas zonas sudeste e leste da capital paulista; 17 linhas foram afetadas pela greve

A paralisação de motoristas e cobradores da empresa Viasul, que atende às zonas sudeste e leste da capital paulista, terminou após quase três horas. De acordo com a São Paulo Transporte (SPTrans), a greve começou às 5h desta terça-feira (20).

O movimento afetou 17 linhas de ônibus. Segundo a Viasul, os grevistas protestavam contra a suspensão aplicada a um dos motoristas. A empresa informou que o funcionário foi punido por indisciplina, já que não teria atendido a solicitações de embarque de passageiros.

LEIA TAMBÉM:  Alckmin anuncia testes da vacina contra a dengue em mais quatro estados

A empresa informou que o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores bloqueou a saída dos veículos da garagem, localizada na Rua Guaiana, 608. Cerca de 70 ônibus ficaram parados, nesta manhã, na garagem, mas a estimativa, levando em conta os veículos que circulavam nas ruas, foi de que pelo menos 180 ônibus ficaram fora de operação.

Segundo a SPTrans, foram disponibilizados ônibus extras do Plano de Apoio entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese) em 13 linhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.