Tamanho do texto

Repasse de R$ 1 bilhão será direcionado para santas casas e hospitais filantrópicos, custeio de UPAs e aumento da oferta de medicamentos

Ministro Ricardo Barros anuncia repasses de R$1 bilhão para novos serviços em santas casas e hospitais filantrópicos
Divulgação - 14.09.16
Ministro Ricardo Barros anuncia repasses de R$1 bilhão para novos serviços em santas casas e hospitais filantrópicos


O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou nesta quarta-feira (14) repasse de R$ 1 bilhão para oferta de 1.401 novos serviços em santas casas e hospitais filantrópicos, custeio de 99 unidades de pronto atendimento (UPAs) e expansão da oferta de medicamentos e tecnologias.

LEIA MAIS:  Temer sobe o tom e diz que "não é idiota" para retirar direitos trabalhistas

De acordo com o ministro, que fez o anúncio em evento com a presença do presidente Michel Temer, o valor para a saúde foi obtido graças a medidas de gestão voltadas à maior eficiência dos gastos públicos – como economia em contratos e aluguéis e extinção de cargos dentro da própria pasta – e não têm impacto no orçamento.

As portarias para o custeio das UPAs serão publicadas nas próximas semanas e os repasses, segundo Barros, começam a ser pagos em outubro – um total de R$ 182 milhões ao ano. Com isso, todas as unidades que funcionavam sem a contrapartida do ministério passam a receber valores mensais.

LEIA MAIS:  Entre vaias e aplausos, Temer comete gafe em visita ao Rio de Janeiro

Para o financiamento dos 1.401 novos serviços em santas casas e instituições filantrópicas, serão destinados R$ 371 milhões ao ano. As habilitações e credenciamentos, de acordo com o ministério, beneficiam 216 hospitais. A meta do governo é que os pagamentos sejam feitos até dezembro.

Já o anúncio de ampliação na oferta de medicamentos e vacinas se refere à oferta de mais 7,4 milhões de insumos no Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda segundo a pasta, o setor também vai receber um aporte de R$ 222 milhões para a produção no Brasil da vacina meningocócica.

"Estamos fazendo mais com menos recursos", reforçou Barros, ao detalhar que a estratégia do governo consiste em reduzir o tamanho da máquina, desaparelhar o ministério e aumentar a eficiência por meio da implantação de sistemas mais avançados.

Presidente Michel Temer durante cerimônia de anúncio de novas ações de gestão para a melhoria da saúde pública
Marcos Corrêa/PR - 14.9.16
Presidente Michel Temer durante cerimônia de anúncio de novas ações de gestão para a melhoria da saúde pública


Santas casas

O presidente da Confederação das Santas Casas e Hospitais e Entidades Filantrópicas, Edson Rogatti, lembrou que o país regista mais de 2,1 mil hospitais filantrópicos e que o setor responde por mais de 50% do atendimento via SUS – sobretudo internações de média e alta complexidade, transplantes e tratamentos oncológicos.

LEIA MAIS:  Michel Temer vai buscar filho na escola e irrita pais com movimentação

"Há muito tempo, esperamos ser ouvidos", disse. "Foram anunciadas hoje várias medidas para o setor filantrópico, coisa que a gente não via nunca" completou, ao destacar que os repasses darão mais fôlego às santas casas e entidades filantrópicas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.