Tamanho do texto

Soldado da PM de Roraima foi baleado na cabeça no Complexo da Maré, na última quarta-feira (10), após adentrar a comunidade por engano

O Governo Federal decretou luto oficial em todo o Brasil, durante toda a sexta-feira (12), em sinal de pesar pelo falecimento do soldado Hélio Vieira Andrade. Integrante da Força Nacional, o soldado da Polícia Militar de Roraima foi baleado na cabeça no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira (10) após adentrar a comunidade por engano em um carro da corporação.

VEJA MAIS:  Soldados da Força Nacional são baleados no Rio de Janeiro

O soldado da Força Nacional estava internado em estado grave e faleceu no fim da noite  de quinta-feira, 11. O soldado integrava a operação especial durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

O decreto foi publicado na edição dessa quinta-feira (11) do Diário Oficial da União. De acordo com o texto, o luto oficial foi decretado "considerando o alto nível de excelência e a importância do trabalho desenvolvido por aqueles que se dedicam diuturnamente a garantir a segurança dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 e a zelar pela manutenção da lei e da ordem no País".

Chefe da Força Nacional de Segurança pede demissão e faz críticas a Dilma

Ataque no Complexo da Maré deixou três militares feridos

Uma viatura da Força Nacional foi atacada a tiros quando entrou por engano na Vila do João, no Complexo do Maré na tarde dessa quarta-feira (10), deixando policiais baleados. A equipe tentava entrar na Linha Amarela em direção ao Parque Olímpico, mas errou o caminho.

O capitão Allen Marcos Rodrigues Ferreira foi atingido por estilhaços no rosto, mas já foi liberado. A dupla estava ainda acompanhada pelo soldado Rafael Pereira que não se feriu, mas ficou em estado de choque e está em observação.

LEIA MAIS: Problemas com Força Nacional ainda comprometem segurança dos Jogos

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, lamentou o ocorrido e disse que a Força Nacional já está com as investigações em andamento para identificar os suspeitos de atirar no carro. "Para que possamos avaliar os fatos que levaram a isso e para que possamos dar respostas", finalizou.

Nessa quinta-feira, o Disque-Denúncia divulgou um cartaz com a foto de três traficantes que podem estar envolvidos no ataque. Segundo o órgão, já foram recebidas 11 denúncias sobre a possível localização deles. Segundo com a polícia, eles são líderes do tráfico do Complexo da Maré, membros da mesma facção criminosa, conhecidos como TH, Pescador e Paulinho PL.

Na sua página do Facebook,  Alexandre de Moraes, publicou uma mensagem de apoio aos familiares do soldado da Força Nacional.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.