Tamanho do texto

Soldado da PM de Roraima foi baleado na cabeça no Complexo da Maré, na última quarta-feira (10), após adentrar a comunidade por engano

O Governo Federal decretou luto oficial em todo o Brasil, durante toda a sexta-feira (12), em sinal de pesar pelo falecimento do soldado Hélio Vieira Andrade. Integrante da Força Nacional, o soldado da Polícia Militar de Roraima foi baleado na cabeça no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, na última quarta-feira (10) após adentrar a comunidade por engano em um carro da corporação.

VEJA MAIS:  Soldados da Força Nacional são baleados no Rio de Janeiro

O soldado da Força Nacional estava internado em estado grave e faleceu no fim da noite  de quinta-feira, 11. O soldado integrava a operação especial durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

O decreto foi publicado na edição dessa quinta-feira (11) do Diário Oficial da União. De acordo com o texto, o luto oficial foi decretado "considerando o alto nível de excelência e a importância do trabalho desenvolvido por aqueles que se dedicam diuturnamente a garantir a segurança dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 e a zelar pela manutenção da lei e da ordem no País".

Chefe da Força Nacional de Segurança pede demissão e faz críticas a Dilma

Ataque no Complexo da Maré deixou três militares feridos

Uma viatura da Força Nacional foi atacada a tiros quando entrou por engano na Vila do João, no Complexo do Maré na tarde dessa quarta-feira (10), deixando policiais baleados. A equipe tentava entrar na Linha Amarela em direção ao Parque Olímpico, mas errou o caminho.

O capitão Allen Marcos Rodrigues Ferreira foi atingido por estilhaços no rosto, mas já foi liberado. A dupla estava ainda acompanhada pelo soldado Rafael Pereira que não se feriu, mas ficou em estado de choque e está em observação.

LEIA MAIS: Problemas com Força Nacional ainda comprometem segurança dos Jogos

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, lamentou o ocorrido e disse que a Força Nacional já está com as investigações em andamento para identificar os suspeitos de atirar no carro. "Para que possamos avaliar os fatos que levaram a isso e para que possamos dar respostas", finalizou.

Nessa quinta-feira, o Disque-Denúncia divulgou um cartaz com a foto de três traficantes que podem estar envolvidos no ataque. Segundo o órgão, já foram recebidas 11 denúncias sobre a possível localização deles. Segundo com a polícia, eles são líderes do tráfico do Complexo da Maré, membros da mesma facção criminosa, conhecidos como TH, Pescador e Paulinho PL.

Na sua página do Facebook,  Alexandre de Moraes, publicou uma mensagem de apoio aos familiares do soldado da Força Nacional.