Tamanho do texto

Lidiane Leite estava afastada da prefeitura da cidade de Bom Jardim desde agosto de 2015, quando teve prisão preventiva decretada pela Polícia Civil

Estadão Conteúdo

Nas redes sociais, Lidiane Leite exibia imagens de uma vida de luxo, incompatível com a realidade da cidade que governava
Reprodução/Internet
Nas redes sociais, Lidiane Leite exibia imagens de uma vida de luxo, incompatível com a realidade da cidade que governava


A Câmara dos Vereadores da cidade de Bom Jardim, interior do Maranhão, devolveu o mandato à prefeita Lidiane Leite, que ficou conhecida como "prefeira ostentação". A chefe do executivo é acusada de fraudes e desvios da merenda escolar  e estava afastada do cargo desde agosto de 2015, quando a Justiça decretou sua prisão preventiva.

LEIA MAIS: Ostentação de ex-prefeita é irrelevante para investigação, diz delegado

Lidiane fugiu após a denúncia se tornar pública, passou  semanas desaparecida, se entregou à polícia e foi solta 11 dias mais tarde, com tornozeleira eletrônica. Depois disso, foi proibida pela Justiça de frequentar a prefeitura. Nesta semana, no entanto, por decisão da Justiça Federal, ela foi autorizada a retornar ao cargo que ocupava no Executivo municipal.

A jovem de 25 anos ganhou notoriedade em 2015 ao exibir nas redes sociais imagens de uma vida de alto padrão, pouco comum para uma cidade de 40 mil habitantes com um dos menores IDHs do Brasil. Carros de luxo, festas e preocupação com a beleza – o que inclui até cirurgia plástica – marcam o cotidiano da política, que se candidatou pela coligação "a esperança do povo".