Tamanho do texto

Segundo nota da Embaixada da Rússia, todas as pessoas que trabalham na representação diplomática são cidadãos russos, com nomes russos

Embaixada da Rússia nega que o homem que matou um assaltante no Rio de Janeiro seja vice-cônsul do país
Estefan Radovicz/Estadão Conteúdo - 3.8.2016
Embaixada da Rússia nega que o homem que matou um assaltante no Rio de Janeiro seja vice-cônsul do país

A Embaixada da Rússia no Brasil negou que o homem que matou um suspeito de ter praticado um assalto no Rio de Janeiro seja vice-cônsul do país. De acordo com a nota divulgada nesta sexta-feira (5), no momento do crime todos os funcionários que trabalham no Consulado da Rússia no Rio de Janeiro estavam dentro do prédio.

VEJA MAIS:  Vice-cônsul da Rússia reage a tentativa de roubo e mata assaltante no Rio

LEIA MAIS: A um dia da abertura dos Jogos, assaltantes sequestram ônibus e fazem 30 reféns

Ainda de acordo com a nota da Embaixada da Rússia , todas as pessoas que trabalham na representação diplomática são cidadãos russos, com nomes russos. O homem que disse ser vice-cônsul não tinha nome russo. 

Na noite dessa quarta-feira (4), a Polícia civil revelou que o homem era vice-cônsul da Rússia e que ele tinha reagido a uma tentativa de assalto. O suspeito do crime acabou morrendo no local. Segundo a Delegacia de Homicídios, o homem lutou com o suposto assaltante, tomou sua arma e atirou.

A um dia da abertura dos Jogos, assaltantes sequestram ônibus e fazem 30 reféns

A um dia da abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, cerca de 30 passageiros foram rendidos por dois criminosos e feitos reféns em um ônibus da linha 485 (Fundão-Siqueira Campos), no início da tarde nessa quinta-feira (4), na zona norte da capital fluminense.

LEIA MAIS: No Rio, delegados da Polícia Federal ameaçam fazer greve às vésperas dos Jogos

O ônibus passava próximo ao campus principal da Universidade Federal (UFRJ), na zona norte, quando os bandidos anunciaram o assalto, na altura de São Cristóvão. O crime aconteceu mesmo com o policiamento reforçado no local devido ao Jogos.   

Os assaltantes obrigaram o motorista a mudar o itinerário e seguir pelo Viaduto Paulo de Frontin e pelo Túnel Rebouças, que liga as zonas norte e sul da cidade. Após recolherem os pertences das vítimas, eles desembarcaram na Lagoa, na altura da Praça Marcos Tamoyo.

A Polícia Civil informou que a 14ª Delegacia de Polícia (no bairro do Leblon) instaurou procedimento para apurar o ocorrido e que as investigações terão prosseguimento na 17ª DP (São Cristóvão). Os autores do crime ainda não foram identificados. As ocorrência não tem ligação com o crime envolvendo a Embaixada da Rússia.

*Com Agência Estado

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.