Tamanho do texto

Diversos ônibus foram queimados e prejuízos já somam R$ 4,7 milhões, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do RN

As ações de vandalismo atingiram 33 municípios, incluindo a capital; diversos ônibus foram queimados
Estadão Conteúdo/Adriano Abreu - 01.08.2016
As ações de vandalismo atingiram 33 municípios, incluindo a capital; diversos ônibus foram queimados


Depois de um final de semana marcado por ataques de facções criminosas  em represália à instalação de bloqueadores de sinal de celular em presídios, cerca de mil homens do Exército chegaram nesta quarta-feira (3) a Natal, no Rio Grande do Norte. O efetivo é parte da tropa federal que atuará no patrulhamento ostensivo para coibir novos ataques em todo o Estado. 

LEIA MAIS:  "Perdi tudo": ataques deixam rastro de destruição no RN

Na tarde desta quarta-feira, a Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte confirmou que, ao todo, 90 ataques foram registrados. As ações de vandalismo atingiram 33 municípios, incluindo a capital. 

LEIA MAIS:  Após 50 ocorrências de vandalismo, RN pede ajuda ao Exército

O governo deve definir até esta quinta-feira (4) o esquema de distribuição das tropas federais. Na última terça-feira (2), durante entrevista coletiva, o governador do Estado, Robison Farias, informou que os militares irão patrulhar as ruas, principalmente os corredores de ônibus e os locais de acesso aos pontos turísticos. A chegada do ministro da Defesa, Raul Jungman, ao Estado foi adiada desta quarta-feira para a quinta-feira.

Cerca de mil homens do Exército chegaram nesta quarta-feira (3) a Natal para conter atual onda de vandalismo
Estadão Conteúdo/Adriano Abreu - 01.08.2016
Cerca de mil homens do Exército chegaram nesta quarta-feira (3) a Natal para conter atual onda de vandalismo


Os soldados que chegaram nesta quarta-feira foram deslocados de batalhões sediados em João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba; Jaboatão dos Guararapes e Garanhuns, em Pernambuco; e também de Caicó, no interior do Rio Grande do Norte. Na próxima quinta-feira (4) devem chegar mais 200 fuzileiros navais da Marinha brasileira ao Estado. 

Apesar da redução no ritmo dos ataques, os ônibus urbanos da região metropolitana continuam circulando com a frota reduzida. No início da manhã desta quarta-feira (3), somente 60% da frota estava operando. 

LEIA MAIS:  Natal tem onda de violência após governo bloquear sinal de celulares 

O recolhimento dos veículos está previsto para as 21h30 desta quarta-feira, a exemplo do que vem acontecendo desde o início dos ataques. A redução do horário de funcionamento do sistema público de transporte desencadeou queixas da população.

Os prejuízos, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros, já chegam a R$ 4,7 milhões.

 *Com informações do Estadão Conteúdo