Tamanho do texto

A estação Paraíso uma das principais alternativas para quem assistirá uma das dez partidas do torneio de futebol olímpico na Arena Corinthians

Homens das Forças Armadas realizam simulação de combate ao terrorismo durante a madrugada em São Paulo
Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Estadão Conteúdo - 20.07.2016
Homens das Forças Armadas realizam simulação de combate ao terrorismo durante a madrugada em São Paulo

As Forças Armadas de São Paulo realizaram, na madrugada desta quarta-feira (20) uma simulação de um ataque terrorista na estação Paraíso do Metrô. O treinamento tenta evitar qualquer tipo de surpresa durante os Jogos Olímpicos no Brasil já que umas das principais preocupações de todos continuam sendo a segurança contra qualquer tipo de ato de terrorismo. 

Estado Islâmico usa app para conquistar simpatizantes no Brasil, revela agência

A primeira etapa do treinamento contra o terrorismo começou por volta de 1 da manhã e foi uma encenação sem luz na estação, com os militares utilizando equipamentos para enxergar nestas condições. Mais tarde, por volta das 3 horas, a simulação foi de um resgate de reféns no vagão de um trem do Metrô. Cerca de 100 militares das Forças Armadas de São Paulo e Goiânia participaram da ação.

Durante o treinamento também houve encenação de troca de tiros e uso de bombas. Ao final, três terroristas foram "mortos" e todos os reféns, representados por figurantes, foram resgatados com vida.

Essa não é a primeira vez que as Forças Armadas fazem uma simulação em estações do Metrô de São Paulo. No mês de maio, ação semelhante foi registrada no Butantã.

O torneio de futebol olímpico será realizado na Arena Corinthians, na zona leste da capital, e uma das principais alternativas de locomoção para quem assistirá uma das 10 partidas é a Estação Paraíso. Cerca de 200 mil pessoas transitam diariamente pelo local.

Terroristas publicam "manual" para atentados durante os Jogos Olímpicos

Militantes extremistas islâmicos usaram a rede social Telegram para divulgar uma compilação de 17 recomendações para a execução de atentados terroristas durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, que começam no dia 5 de agosto. Entre as técnicas publicadas pelos terroristas estão atentados a aeroportos e meios de transporte públicos, esfaqueamento, envenenamento, sequestro de reféns e veiculação de falsas ameaças.

Terrorismo: após diminuir grau de alerta, Abin monitora 40 suspeitos

Especialista norte-americana em contraterrorismo, Rita Katz explica que os terroristas elaboraram uma espécie de “cronograma de ação” para possíveis ataques e pediram que “lobos solitários” – pessoas que atuam sozinhas em grandes ataques, como o atirador à Boate Pulse em Orlando e o atirador que matou policiais durante protestos em Dallas – dirijam-se ao Brasil.

Na última segunda-feira (18), a agência de contraterrorismo SITE, onde trabalha Rita Katz, informou que um grupo no Brasil declarou lealdade ao Estado Islâmico . Também por meio do Telegram, os extremistas criaram um canal batizado "Ansar al-Khilafah Brazil" para recrutar membros. Esta é a primeira ligação explícita entre pessoas na América do Sul e o Estado Islâmico.

Com AE e Ansa