Tamanho do texto

Governador afirma que o Estado não deve se pronunciar enquanto a perícia não for concluída, mas garantiu que todas as versões serão consideradas ao longo das investigações

Estadão Conteúdo

Declaração de Alckmin à jornalistas foi feita durante um painel na Bienal do Ibirapuera, em SP
Divulgação
Declaração de Alckmin à jornalistas foi feita durante um painel na Bienal do Ibirapuera, em SP


O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na tarde desta sexta-feira (17), durante visita à InterCorte 2016, que a polícia trabalha com todas as possibilidades conhecidas nas investigações do caso do menino de 10 anos assassinado com um tiro na cabeça pela Polícia Militar no último dia 2 de junho.

"A Secretaria de Segurança Pública está trabalhando no sentido de obter todas as informações, fazer a investigação", afirmou o governador tucano após participar de um painel sobre o mercado de terras na agropecuária, realizado na Bienal da Ibirapuera, na zona sul da capital paulista.

O governador afirmou ainda que o Estado não deve se pronunciar oficialmente sobre as investigações antes da conclusão deste trabalho. "Vamos aguardar o trabalho da polícia científica, para então os secretários se pronunciarem", disse o governador aos jornalistas presentes.

Local onde garoto de 10 anos foi morto em confronto com policiais militares, na Vila Andrade
Rafael Arbex/Estadão Conteúdo - 03.06.2016
Local onde garoto de 10 anos foi morto em confronto com policiais militares, na Vila Andrade