Tamanho do texto

Com perícias e os depoimentos das vítimas e de testemunhas, a polícia busca esclarecer as causas do acidente do dia 8

Agência Brasil

Segundo os bombeiros, 16 pessoas morreram no local, entre elas o motorista do ônibus
José Patrício/Estadão Conteúdo - 09/06/16
Segundo os bombeiros, 16 pessoas morreram no local, entre elas o motorista do ônibus

A Polícia Civil deverá ouvir durante esta semana, em São Sebastião, no litoral paulista, os sobreviventes do acidente ocorrido na semana passada na Rodovia Mogi-Bertioga, que provocou a morte de 18 pessoas. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Na sexta-feira (10), duas pessoas foram ouvidas pela polícia: um sobrevivente do acidente e o motorista de um carro que foi atingido pelo ônibus momentos antes de derrapar, tombar na estrada e se chocar contra uma rocha.

De acordo com a secretaria, o ônibus voltou a ser periciado na sexta-feira (10). Neste sábado (11) ele foi novamente fotografado por peritos. Com estas informações e os depoimentos das vítimas e de testemunhas, a polícia busca esclarecer as causas do acidente. 

O acidente ocorreu por volta das 22h50 do último dia 8, quando o ônibus, fretado pela prefeitura de São Sebastião para o transporte de estudantes, capotou no quilômetro 84 da rodovia Mogi-Bertioga, entre os municípios de Biritiba-Mirim e de Bertioga, no litoral Norte. O destino era a cidade de São Sebastião, no litoral paulista, para onde os passageiros voltavam, depois de uma noite de aula em universidades de Mogi das Cruzes.

Acidente com ônibus Mogi-Bertioga