Tamanho do texto

Ressaca do mar na capital fluminense neste sábado acabou virando atração turística e levou muitos surfistas para as praias

Homem observa força das águas no Leblon, neste sábado: registro foi recorde para o ano de 2016
João Laet/Agência O Dia - 11.06.16
Homem observa força das águas no Leblon, neste sábado: registro foi recorde para o ano de 2016

A entrada da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, registrou pico de ondas com até seis metros de altura neste sábado (11), recorde para o ano. A informação é do Centro de Hidrografia da Marinha, que atualizou o alerta de ocorrência de ressaca com ondas, na média, entre 2,5m e 3,5m para até a madrugada de terça-feira (14) na orla fluminense.

As ondas fortes, que fizeram a alegria dos surfistas e levaram turistas às orlas para tirar fotos, são causadas por uma agitação marítima, chamada marulho, que se originou no Sul do País e se propaga pelo litoral em direção ao Nordeste. Pelas avaliações da Marinha, não há previsão de ocorrência de um outro fenômeno do tipo nos próximos dias.

Apesar do mar nervoso, a atuação de uma massa de ar frio sobre a região Sudeste garantiu um dia de tempo estável na capital fluminense, onde houve predomínio de céu parcialmente nublado e ausência de chuvas. Os ventos sopraram com intensidade de fraca a moderada.

Para domingo (12), a previsão é de temperatura entre 16ºC e 20ºC, com ventos de fortes a moderados e céu parcialmente nublado.