Tamanho do texto

Homem de 19 anos é acusado de lançar objeto sobre um carro em movimento, atingindo a vítima no banco do passageiro, em Cubatão; operação de busca da PM na cidade matou inocente

Estadão Conteúdo

Jovem de 17 anos foi atingido no rosto com o carro em movimento e chegou ao hospital sem vida
Felipe Rau/Estadão Conteúdo
Jovem de 17 anos foi atingido no rosto com o carro em movimento e chegou ao hospital sem vida


A polícia considera esclarecido o assassinato de um adolescente morto com uma pedrada no dia 26 de maio na Rodovia dos Imigrantes, no trecho de Cubatão, litoral sul paulista. De acordo com o delegado Gaetano Vergine, diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter 6-Santos), o objeto foi atirado por Marcos Augusto Ferreira da Silva, de 19 anos, que está preso e não tem passagens por outros crimes.

"Ele disse, no interrogatório, que jogou a pedra porque percebeu que o carro, mesmo com a pista obstruída, não ia parar. Então, ele atirou para obrigar o motorista a frear e acertou a vítima dentro do veículo", explicou Vergine.

A polícia prendeu também Luiz Fernando Bento de Oliveira, de 19 anos, conhecido como Neguinho, que tem passagem por receptação. "Esse rapaz confirmou que estava no local do crime quando a pedra foi atirada e confessou ter participado da ação na pista da rodovia", disse o diretor do Deinter 6-Santos.

A prisão temporária dos dois jovens já foi decretada e eles serão indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte). Um adolescente de 15 anos que também foi identificado por testemunhas está sendo procurado pela polícia. Ao menos oito pessoas participaram do crime.

Operação

No dia seguinte ao crime, policiais militares do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (2º Baep) em conjunto com a Polícia Civil intensificaram as operações na região da Vila Esperança, em Cubatão, às margens da rodovia.

Duas pessoas morreram nessa operação, entre elas o eletricista Douglas Cardoso da Cruz, de 22 anos, atingido por dois tiros. No boletim de ocorrência, os policiais afirmam que o rapaz estava armado e carregava drogas. A mãe do jovem, Janice Vieira Cardoso, de 42 anos, rebate essa versão. Ela diz que seu filho havia levado a namorada à escola e, no retorno, foi surpreendido por um tiroteio, correu para casa, mas foi retirado do imóvel, levado à força até um matagal e executado pelos PMs no local.

O crime aconteceu na Rodovia dos Imigrantes durante a descida do feriado de Corpus Christi
Márcio Fernandes/Estadão Conteúdo
O crime aconteceu na Rodovia dos Imigrantes durante a descida do feriado de Corpus Christi

"A polícia tem sido enfrentada constantemente por criminosos quando invade essas comunidades. São regiões de difícil acesso e realmente perigosas. Neste caso, houve um enfrentamento e os policias reagiram. É claro que a família tem o direito de questionar, mas todas as circunstâncias dessa operação estão sendo apuradas. Um inquérito já está instaurado em Cubatão", afirmou o delegado Gaetano Vergine.

"Essa região tem um grande potencial de agressividade contra o trabalho policial. Entre a Baixada Santista e o Vale do Ribeira, nós já contabilizamos 24 homicídios neste ano. E os policiais militares já foram enfrentados com violência, a tiros, 92 vezes. Somente em Cubatão foram 15 vezes", destacou o comandante da PM. "Desde o início das operações, as equipes foram alvo de disparos de arma de fogo por quatro vezes. Por isso, o efetivo do trabalho feito a partir da quinta-feira (2) foi bem maior ", justificou o coronel Ricardo Ferreira de Jesus.

Pedrada

O adolescente Reinaldo Lima de Souza Júnior, de 17 anos, estava no banco do passageiro de um carro quando foi atingido por uma pedra, jogada contra o veículo por assaltantes que estavam na lateral da pista, na altura do km 59, região da Vila Esperança, em Cubatão, por volta das 22h do último dia 26 de maio.

A pedra tem 40 centímetros de comprimento, 30 centímetros de largura, pesa aproximadamente 20 quilos e atravessou o parabrisa, atingindo em cheio o jovem, que estava dormindo. Ele foi levado pela Polícia Rodoviária para o Pronto-Socorro de Cubatão, mas já chegou à unidade sem vida.