Tamanho do texto

Diagnosticado com câncer no sistema linfático, Pezão está afastado do gabinete e enfrenta sessões de quimioterapia

Estadão Conteúdo

Pezão foi internado novamente no último sábado (14), depois de apresentar febre e gastroenterite
Arquivo pessoal
Pezão foi internado novamente no último sábado (14), depois de apresentar febre e gastroenterite


O governador licenciado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), apresentou melhora no tratamento contra o câncer e será liberado do hospital nesta sexta-feira (20). Um exame realizado na véspera mostrou que as lesões na oitava vértebra do político regrediram completamente, avaliou o oncologista Daniel Tabak.

"Na primeira avaliação que fizemos, no começo do tratamento, havia diversas alterações nos ossos, sobretudo na oitava vértebra do governador. Mas, no exame feito na quinta-feira (19), as imagens não identificaram qualquer alteração. Isso demonstra uma ótima resposta ao tratamento", afirmou o médico.

Tabak explicou, no entanto, que a avaliação é intermediária e, por este motivo, o plano de tratamento segue normalmente. Na segunda-feira (23), o corpo médico vai se reunir para decidir quantos ciclos de quimioterapia Pezão ainda terá de enfrentar. A princípio, ele faria seis – metade da previsão já foi cumprida.

Pezão foi internado no final da tarde do último sábado (14), quando apresentava febre e gastroenterite. A licença começou em 28 de março, para tratamento de um câncer no sistema linfático, chamado linfoma não-Hodgkin, e expirará em 30 de julho. Até lá, o Estado fica sob o comando do vice-governador Francisco Dornelles (PP).