Tamanho do texto

Caso aconteceu nesse fim de semana no sul de Minas Gerais; Veterinário constatou que o animal havia comido muita terra e apresentava quadro de hipotermia; polícia vai investigar o caso

Dono do Pitbull Zeus alegou que o cachorro estava desaparecido
reprodução eptv
Dono do Pitbull Zeus alegou que o cachorro estava desaparecido

Um pitbull foi enterrado vivo e acabou morrendo neste fim de semana na cidade de Dom Viçoso, no sul de Minas Gerais. O cachorro ainda conseguiu tirar parte da terra até colocar a cabeça para fora da cova, quando latiu e foi socorrido por um empresário. Levado ao veterinário, porém, o animal não resistiu e morreu.

O cão se chamava Zeus e seu dono foi identificado e apontado como o autor do ato. Ele, por sua vez, nega ter enterrado o cachorro, alegando que o animal havia desaparecido de casa dias antes de ser encontrado.

O empresário que localizou o animal diz que ele estava apenas com uma parte da cabeça para fora da terra. E que, assim que o viu, desenterrou, colocou na caminhonete e correu para uma clínica veterinária.

Uma entidade de defesa dos animais acompanhou todo o socorro, mas o veterinário responsável, Mailson Massahud, contou que o animal havia comido muita terra e que apresentou quadro de hipotermia (temperatura do corpo abaixo da média).

"Ele lutou bravamente pela vida, mas a crueldade foi muito grande", lamentou Denise Lage, do Grupo Patrulha Animal. Segundo ela, o pitbull vomitou muito barro e a terra deve ter ido também para o seu pulmão. A Polícia Civil foi acionada e apura o caso.