Tamanho do texto

Abalo de 4.2 de magnitude na Escala Richter pôde ser sentido nesta manhã por moradores da região metropolitana de BH

Agência Brasil

Epicentro do abalo se deu em Esmeraldas e foi sentido também em Betim, Juatuba e Mateus Leme
Observatório Sismológico UnB
Epicentro do abalo se deu em Esmeraldas e foi sentido também em Betim, Juatuba e Mateus Leme

Um tremor de terra foi registrado nesta segunda-feira (2), às 6h21, próximo à cidade de Esmeraldas (MG), região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), o abalo, de 4.2 de magnitude na Escala Richter, pôde ser sentido pelas pessoas no local.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, até as 8h, não houve nenhum chamado referente ao tremor. O epicentro do abalo aconteceu em Esmeraldas, a 60 quilômetros da capital mineira, e foi sentido também nas cidades de Betim, Juatuba e Mateus Leme. Até o momento não há registro de vítimas.

Só em 2016, 122 tremores de terra foram registrados no Brasil pelo departamento da UnB. Este ocorrido nesta segunda-feira em Minas Gerais foi o de maior magnitude este ano, à frente do registrado em 3 de março, em São Sebastião do Uatumã (AM), de 4.1 na Escala Richter.

Segundo o Observatório, Minas Gerais é o estado com mais ocorrência de eventos sismológicos. Entretanto, nos últimos 12 meses, os maiores tremores foram registrados no Acre, em Feijó, com epicentro no distrito de Iberia, no Peru, de 7.4 de magnitude, e em Brasileia, de 7.1 de magnitude na Escala Richter, ambos em 24 de novembro de 2015. Dois dias depois, Feijó registrou outro evento sismológico, de 6.4 de magnitude.