Agência Brasil

Os motoristas e cobradores de oito das 11 empresas de ônibus que atendem à população de Curitiba entraram em greve na manhã desta terça-feira (12), deixando cerca de 2 milhões de pessoas sem transportes na cidade.

undefined
Reprodução
Terminal de ônibus em Araucária, região metropolitana de Curitiba


De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano Metropolitano de Passageiros (Setransp), os motoristas decidiram parar por causa de atraso no pagamento dos salários de janeiro.

Leia também:  Metrô e BRT poderão ser restritos ao público dos Jogos Olímpicos

A Setransp diz que o atual valor das passagens, em média R$ 3,30, não cobre os custos e, por isso, estão tendo dificuldades de pagar os salários dos profissionais. A paralisação atinge cerca 300 linhas que atendem aos moradores dos principais bairros da região metropolitana de Curitiba.

    Veja Também

      Mostrar mais