Tamanho do texto

Mais conhecida como Maju, Maria Júlia Coutinho foi alvo de inúmeras ofensas raciais nas redes sociais, nesta sexta-feira

Os Ministérios Públicos Estaduais do Rio de Janeiro e de São Paulo darão entrada em ações para apurar denúncias de racismo contra a apresentadora Maria Júlia Coutinho, que apresenta a previsão do tempo no "Jornal Nacional". Ela foi alvo de diversas ofensas em redes sociais, nesta sexta-feira (3). 

A apresentadora da previsão do tempo do Jornal Nacional:
Reprodução/TV Globo
A apresentadora da previsão do tempo do Jornal Nacional: "preconceituosos ladram, Maju passa"

Ao longo do dia, dezenas de mensagens racistas contra Maju, como ficou popularmente conhecida, proliferaram na página do telejornal de maior audiência no Brasil no Facebook. Após os posts, uma ampla mobilização de internautas emplacou a hashtag #SomosTodosMajuCoutinho nas redes.

Leia mais:
Maju é alvo de racismo e Bonner diz: "No JN, o tempo é sempre bom com você"

"Hoje a Maju recebeu uma demonstração de carinho do tamanho do Brasil", disse o editor-chefe do "JN", William Bonner, após a apresentação da previsão do tempo. "Cinquenta criminosos postaram coisas racistas na página do jornal de forma coordenada. Mas, de forma avassaladora, milhares e milhares responderam às ofensas."

Veja vídeo da campanha #SomosTodosMajuCoutinho:

Entre as diversas ofensas contra a apresentadora estavam: "Só conseguiu emprego no 'Jornal Nacional' por causa das cotas. Preta imunda"; "não tenho TV colorida para ficar olhando essa preta não"; e "essa daí passou do ponto até demais".

Leia também:
Acusação de racismo em escola chega ao Ministério da Educação
Juízes iniciantes fazem curso para aprender que 'ainda existe racismo no Brasil'
Banheiro feminino da USP Leste é pichado com frases racistas

"Imaginaram que eu estaria chorando pelos corredores. Já lido com preconceito desde que me conheço por gente, mas não esmoreço, não perco o ânimo", disse Maju a Bonner. "Nasci em uma família militante, sei dos meus direitos. Mas claro que medidas têm de ser tomadas, para evitar futuros episódios como este."

O "JN" postou um vídeo em apoio à apresentadora durante a tarde. Bonner garantiu que, além das apurações do MP, a Globo tomará todas as medidas judiciais cabíveis contra os agressores.

VEJA MAIS: Aluna da UnB cria projeto fotográfico para denunciar racismo


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.