Tamanho do texto

Segundo o delegado, o relacionamento começou há cerca de oito meses com encontros na escola. Pai flagrou as trocas de fotografias no computador da filha

O Dia

Um professor de uma escola particular de Vitória (ES) foi indiciado por trocar e armazenar fotos íntimas com uma aluna, de 17 anos, da instituição. De acordo com a polícia, o docente de 41 anos mantinha diálogos de cunho sexual com a adolescente pela internet. O inquérito foi concluído nesta segunda-feira pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O suspeito pode pegar até 12 anos de reclusão.

Leia mais notícias do portal O Dia

Inquérito policial foi concluído nesta segunda-feira
Reprodução TV Vitória
Inquérito policial foi concluído nesta segunda-feira

Segundo o delegado Lorenzo Pazolini, da DPCA, a investigação teve início após o pai da jovem procurar a delegacia. Ele explicou que ao utilizar o computador da filha, flagrou as trocas de fotografias com cenas pornográficas. Pazolini relatou que os envolvidos costumavam trocar e-mails e mensagens via rede social. Em algumas conversas, o professor pede para que a adolescente envie fotos dela nua.

Conversa entre o professor e a aluna em rede social
Reprodução
Conversa entre o professor e a aluna em rede social

O delegado informou ainda que o relacionamento dos dois começou há cerca de oito meses com encontros na escola. Depois eles começaram a se encontrar no carro e chegaram a ir a um motel. O acusado dava aulas para a jovem. Ele nega qualquer tipo de relação sexual com ela.

O professor foi indiciado por manter e transmitir conteúdo pornográfico envolvendo criança ou adolescente. A jovem nega qualquer tipo de ameaça feita pelo docente. Pazolini explicou que o suspeito responderá pelo crime em liberdade, já que não foi feito flagrante. Caso seja condenado ele poderá pegar uma penas de 12 anos de prisão.

Lembre outros casos de professores que se envolveram com alunos


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.