Tamanho do texto

Além desse valor, hospital Santo Antonio de Juquiá também terá que pagar a Dalila Correa um tratamento psiquiátrico

Após ter sua filha trocada na maternidade em Juquiá, no interior de São Paulo, uma mãe será indenizada em R$ 75 mil por danos morais. A decisão foi tomada na última sexta-feira (26) pela 2ª Vara de Miracatu.

Além desse valor, o hospital Santo Antonio de Juquiá terá que pagar a Dalila Correa um tratamento psiquiátrico, sob pena de multa diária de R$ 300.

O caso começou quando a filha de Dalila, Denise Correa, fez um exame de DNA para reconhecer a paternidade de seu suposto pai e descobriu também que a mulher que sempre tomou conta dela não era sua mãe biológica. 

Leia também:

Após nove anos, exame comprova troca de bebês em maternidade no interior de SP

Justiça condena maternidade de Nova Iguaçu por troca de bebês

Segundo a magistrada do caso, juíza Roberta de Moraes Prado, foi comprovada a troca de bebês com prova documental. Ela avalia que o erro cometido foi inadmissível. “Ainda que se tenham estabelecido laços de afeição entre a requerente e a filha de criação, a perda sentimental é insubstituível, profundamente lamentável e extremamente dolorosa", afirma.

"O tempo não volta atrás e os momentos não gozados são inestimáveis, sendo certo que, como a relação de mãe e filha não se consumou a seu tempo, a intimidade dificilmente será conquistada”, completa.

Além do tratamento psicológico e/ou psiquiátrico, a juíza também condenou o hospital Santo Antonio de Juquiá a custear o transporte até o local caso o procedimento venha a ser realizado fora do município de Miracatu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.