Tamanho do texto

Invasores também mencionaram campanha especial do O Boticário feita em maio; após repercussão, perfil foi excluído

Twitter da Igreja Universal foi hackeado
Reprodução/Twitter
Twitter da Igreja Universal foi hackeado

A conta oficial da Igreja Universal do Reino de Deus no Twitter foi invadida por hackers na tarde desta quarta-feira (17). Foram publicadas na página várias mensagens à favor da comunidade LGBT.

"Amem as travestis. Amem os gays. Amem todos" foi um dos tweets postados. Os invasores também mencionaram a empresa O Boticário, que criou uma campanha especial para o Dia dos Namorados no mês passado e gerou polêmica ao incluir casais gays na peça publicitária. No comercial, homens e mulheres aparecem se preparando para um encontro para o qual levarão, como presente, produtos da marca. "O @oBoticario mostrou um amor que incomodou a muitos homens", dizia a publicação.

Leia também:

Site de Marco Feliciano é invadido com protesto anti-homofobia

Igreja Católica divulga nota contra uso de imagens religiosas na Parada LGBT

Trans crucificada: Feliciano ataca 'cristofobia' e omissão de líderes religiosos

Após a repercussão, o perfil foi excluído. Procurada pelo iG , a Igreja Universal afirmou que "já foram tomadas as providências cabíveis para o restabelecimento do controle da conta."

Em 7 de junho, quando aconteceu a Parada LGBT na avenida Paulista, em São Paulo, o site do deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) também foi hackeado. A página exibia uma mensagem contra o preconceito e tocava uma paródia da música "I Will Survive", da cantora Gloria Gaynor. Feliciano constantemente é alvo de críticas por declarações consideradas homofóbicas.

No site era possível ver uma imagem de Jesus Cristo com o rosto negro, além de um fundo de arco-íris. O texto colocado pelos invasores era: "Marco Feliciano, você acaba de tomar no aparelho excretor. Abaixo o preconceito".

Veja também: Confira fotos do Templo de Salomão, inaugurado no ano passado


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.