Tamanho do texto

De acordo com os dados, 33,8% das pessoas procuraram um médico porque estavam doentes e 19% seguir tratamento

Entre quem não conseguiu atendimento, 38,8% foi por falta de médico
Agência Brasil
Entre quem não conseguiu atendimento, 38,8% foi por falta de médico

A falta de médicos foi o principal problema relatado por pessoas que procuraram atendimento e não conseguiram na primeira tentativa. Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) divulgada nesta terça (2) com dados de 2013, 95,3% dos brasileiros conseguiram atendimento médico na primeira tentativa.

Entre o percentual que não conseguiu, 38,8% relatam que não foram atendidos por falta de médico. Outro motivo relatado por 32,7% foi a falta de vaga ou senha. Em 6,4% dos casos, a justificativa foi que não havia serviço ou profissional de saúde especializado para o atendimento, e 5,9% das pessoas desistiram após esperar por muito tempo.

De acordo com os dados da PNS, 33,8% das pessoas procuraram um médico porque estavam doentes e 19% para dar continuidade a um tratamento. A terceira causa que mais levou a consultas médicas (11,9%) foi a realização de exame complementar de diagnóstico.

A falta de medicamentos também compromete o atendimento de pacientes no país. Os dados da PNS mostram que, após uma consulta médica em que houve prescrição de remédios, 17,5% dos pacientes não conseguiram obter a medicação indicada.

O percentual varia entre as regiões brasileiras e a situação é mais crítica no Norte, onde quase um quarto dos pacientes (24,2%) não conseguiu obter todos os medicamentos receitados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.