Tamanho do texto

De acordo com sindicato de policiais do Estado, 17 presos, entre eles três mulheres, se amontoam em corredor da delegacia. Uma delas amamenta todos os dias o filho

Representantes do sindicato dos policiais civis do Rio Grande do Norte (Sinpol-RN) denunciaram, nesta terça-feira (11), que 17 presos, incluindo três mulheres, estão amarrados com cordas em um corredor da delegacia de Macau, cidade a cerca de 180 quilômetros da capital Natal.

Ceará: Por 7 dias, presa é acorrentada na janela de delegacia

Imagem divulgada pelo sindicato mostra os presos amontoados no corredor e presos por uma corda
Divulgação/Sindpol-RN
Imagem divulgada pelo sindicato mostra os presos amontoados no corredor e presos por uma corda

De acordo com o sindicato, as celas da delegacia estão lotadas e por falta de algemas, os presos estão amarrados no corredor. Os policiais de Macau informaram que, antes do carnaval, alguns presos já estavam lá, mas a situação se agravou depois da semana de festas. Um dos presos teria conseguido fugir.

Diante desse quadro, o sindicato pediu remoção urgente dos presos, caso contrário os agentes serão orientados a deixar a delegacia. "Os policiais civis deverão deixar o prédio e irem imediatamente se apresentar na delegacia geral, visto que essa situação, além de degradante, é de total insegurança para a sociedade e para os policiais civis”, afirmou Renata Pimenta, vice-presidente do Sinpol-RN.

“Do jeito que está a situação, outros vão fugir a qualquer momento. Os presos estão bem perto da recepção e tem contato com qualquer pessoa que chegar na delegacia. Para se ter uma ideia, uma das mulheres presas está amamentando e, todos os dias, o filho é levado até ela”, informou Renata Pimenta.

Procuradas pelo iG , a Polícia Civl do Rio Grande do Norte e Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) ainda não se pronunciaram sobre a situação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.