Alice, de 4 anos, foi baleada durante confronto em Curicica
Reprodução
Alice, de 4 anos, foi baleada durante confronto em Curicica


Alice Rocha, 4 anos, passou a madrugada desta quinta-feira (2) na mesa de cirurgia do Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, na Zona Sul. De acordo com a Secretaria de Saúde da cidade, seu estado ainda é considerado gravíssimo, apesar de estável. 

A criança foi atingida durante um confronto entre policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco) e bandidos na Taquara, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo a avó, ela foi baleada na cabeça quando 'parou para comprar uma pipoca', na saída da escola acompanha da mãe. 

"Ela [a mãe] me disse que foi buscá-la na escola, parou para comprar uma pipoca e estava atravessando a rua para ir pra casa... Quando ela viu, a menina estava cheia de sangue. Ela começou a gritar pedindo ajuda, e a minha neta já estava desacordada", disse a avó, Elaine Soares, ao 'Bom Dia Rio', da TV Globo.

A vítima foi socorrida e levada à UPA da mesma região, mas em seguida foi transferida para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, na Zona Sul do Rio. Em um desabafo cheio de esperanças na porta da unidade de saúde, o pai, Lucas Rocha, diz estar vivendo um pesadelo.

"Está sendo difícil de acordar, mas, graças a Deus, ela está estável. Logo, logo ela vai 'tá' em casa com a gente. É uma criança muito querida por todos".

Denúncia

A Polícia Civil informou que agentes foram acionados para verificar uma denúncia de extorsão na região quando foram surpreendidos com tiros por criminosos. Então, iniciou-se um confronto. Após confusão acabar, moradores da região informaram que uma criança havia sido baleada. A polícia informou que uma pessoa foi presa, além da apreensão de uma pistola e um carro roubado. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários