Baleia Rossi
Charles Sholl/Futura Press/Divulgação
Baleia é citado em duas investigações da Polícia Federal

Candidato à presidência da Câmara dos Deputados , Baleia Rossi (MDB-SP)  é citado em pelo menos duas investigações judiciais. Em uma delas, Rossi teria indicado funcionários para empreiteira em troca de favorecimento em licitações. Em outra, ele é suspeito de receber doações ilegais da JBS .

Em Ribeirão Preto (SP) , o deputado foi citado em delações premiadas e também por meio de investigações do Ministério Público , de indicar pessoas para trabalhar na empreiteira Atmosphera, em troca de benefícios em licitações na prefeitura, onde o MDB ocupava cargo de vice. Documentos apreendidos em computadores e celulares do empresário Marcelo Plastino, apontam doações feitas ao deputado. Plastino era o proprietário da Atmosphera e principal articulador do esquema junto a vereadores e chefes de autarquias municipais.

Nos documentos, os investigadores encontraram dados de doações feitas à Baleia Rossi de até R$ 760 mil. Outros políticos da cidade também teriam sido beneficiados com os pagamentos.

Os promotores Frederico Camargo e Leonardo Romanelli, que chefiam as investigações, enviaram as suspeitas contra o deputado à Procuradoria Geral da República , que instaurou um inquérito no Supremo Tribunal Federal .

A operação, batizada de Sevandija , deflagrada em setembro de 2016, prendeu a ex-prefeita Darcy Vera e vereadores com mandatos na época. Diretores de autarquias e Marcelo Plastino também foram alvos de investigações.

Rossi ainda foi citado na delação de Joesley Batista , da JBS, em que teria sido um dos políticos a receber doações de caixa 2 na campanha eleitoral de 2010, em que Baleia se candidatou a deputado estadual.

Segundo Batista, o então candidato recebeu repasses entre agosto e setembro que, se somados, chegam à R$ 240 mil . Os pagamentos eram feitos por meio da empresa de comunicação do irmão do deputado, Paulo Luciano Rossi.

Por meio da assessoria de imprensa, Baleia Rossi negou a participação no esquema da Operação Sevandija e afirmou não ter recebido valores de Joesley Batista. O deputado também rechaçou as acusações de irregularidades na campanha de 2010.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários