Angela Merkel, chanceler alemã
World Economic Forum/Ciaran McCrickard
Angela Merkel, chanceler alemã

A chanceler alemã Angela Merkel entrou em quarentena domiciliar voluntária após ter contato com um médico infectado pelo novo coronavírus.

Mandetta pede adiamento das eleições: "Vai ser uma tragédia"

O anúncio foi feito na tarde deste domingo (22) pelo porta-voz do governo Steffen Seibert poucas horas depois de a chanceler de 65 anos fazer um pronunciamento à imprensa com medidas contra a Covid-19.

"Mesmo em quarentena doméstia, a chanceler vai continuar seu trabalho", disse Seibert.

Segundo a agência de notícias Associated Press, o médico que contraiu o coronavírus tinha aplicado uma vacina em Merkel. O site do jornal alemão "Bild" diz que ela tomou vacina pneumocócica na última sexta (20). O profissional de saúde não teve a identidade revelada.

Merkel foi informada que o médico testou positivo neste domingo, logo após divulgar novas restrições para combater a epidemia, incluindo a proibição de encontros públicos com mais de duas pessoas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários