Tamanho do texto

Menos teoria e mais interpretação. Estudantes afirmam que a prova do Enem 2016 foi bem mais complexa do que a do ano passado

Estudantes agora se preparam para temida redação
Wilson Dias/Agência Brasil/Fotos Públicas
Estudantes agora se preparam para temida redação

Os alunos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste sábado (5) afirmaram que a primeira prova, que envolveu matérias de ciências humanas e ciências da natureza, envolveu mais interpretação do que conhecimento teórico das matérias. Estudantes entrevistados pelo IG afirmaram que o prova do Enem 2016 estava mais complexo e apresentou mais dificuldades ao se comparar com os anos anteriores.

+ Em São Paulo, candidatos dizem que prova do Enem estava difícil

“Fiz o Enem no ano passado e achei a prova desse ano bem mais difícil”, disse o estudante Gabriel Rissatti. Para ele o ponto que chamou a atenção foi a necessidade de muita interpretação de texto para responder as questões. “Tinham três ou quatro questões de humanas que precisavam de conhecimento mais técnico, de resto, foi tudo interpretação”, explicou o estudante.

Rissati, que pretende prestar vestibular para arquitetura, afirmou que as questões de física e química estavam similares as do Enem de 2015. “A mudança que eu vi foi em humanas”, disse. Para ele, quem se preparou o ano todo tirou de letra esse primeiro dia de prova. “Conversei com poucos amigos após a prova e eles falaram que foram bem nesse primeiro dia”.

+ Inep erra e escolas tidas como ocupadas aplicam o Enem

Questão sobre a Conferência de Quioto foi considerada
Reprodução
Questão sobre a Conferência de Quioto foi considerada "pegadinha" pelos professores

Outro ponto ressaltado pelo estudante foi “as pegadinhas” tão comuns no exame do Enem. “Eles sempre usam pegadinhas nas perguntas. Relacionam temas atuais com teoria. Esse ano foi em ciências da natureza, que relacionaram com o Protocolo de Quioto”. O protocolo é um tratado internacional que em que países firmam compromisso para a redução da emissão de gases que pioram o efeito estufa.

Tensão para domingo

Para Mayara Roque, que pretende cursar administração, a prova baseada em interpretação de texto a deixou mais tensa para segunda fase, neste domingo (6). “Me senti prejudicada”, afirmou. Para ela, a falta da teoria foi o que tornou a prova mais difícil que o esperado. “Acho que faltou conteúdo, principalmente nas questões de história e biologia”.

Passada a pressão do primeiro dia do Enem 2016 os estudantes se preparam agora para as questões de matemática, língua portuguesa e a temida redação. Esporte como ferramenta de inclusão social, mobilidade urbana e aculturação, são os possíveis temas para a redação do Enem 2016 na opinião da estudante Mariana Valderrama. A estudante de Santa Catarina fez o Enem pela primeira vez e mesmo sendo novata achou a prova tranquila e bem similar ás dicas que seus professores do cursinho pré-vestibular deram ao longo do ano. “O que me preocupa é o tempo da prova de amanhã (domingo)", explicou ela.

Os participantes terão cinco horas e meia para resolver questões de linguagens e códigos, redação e matemática. Os três estudantes afirmaram ainda que não tiveram problemas para chegar no horário da prova, e que tudo correu com tranquilidade, sem incidentes.  Agora fica apenas a ansiedade em pegar o gabarito deste primeiro dia de prova.

Opinião do mestre

Para o coordenador  geral do Etapa, Marcelo Dias Carvalho, o primeiro dia do Enem 2016 confirmou a tendência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em tornar a prova mais conceitual, em que interpretação e conteúdo estão interligados. “De cinco anos para cá, o Enem tem modificado a forma de avaliação. As questões vem mais contextualizadas e o conteúdo é muito importante para a interpretação das questões”, explicou.

Em grau de dificuldade, Carvalho classificou o primeiro dia como média dificuldade. “Em químicas por exemplo, mais do que cálculos o aluno tinha que saber interpretar a questão e contextualizar para encontrar a resposta”, explicou.  Em biologia o professor dois temas nunca vistos antes no Enem: Botânica e sobre o sistema agroindustrial.

Questões de ciências sociais e filosofia foram consideradas as mais difíceis do 1º dia de provas
Reprodução
Questões de ciências sociais e filosofia foram consideradas as mais difíceis do 1º dia de provas

Para o coordenador do Etapa, sociologia e filosofia foram duas matérias com um grau de dificuldade maior e o que ressalta a tendência no Inpe e do Enem em tornar a prova mais próxima a uma avaliação de vestibular. “Nisso voltamos ao ponto da interpretação, em que o enunciado tem que ser bem interpretado para que o aluno consiga contextualizar o assunto e assinalar a alternativa correta”, enfatizou o professor. Carvalho afirmou ainda que, em filosofia, por exemplo, uma pergunta que envolvia um conto de Shakespeare, fazia o aluno a pensar na filosofia antiga e relacionar com a atual.

O grau de dificuldade médio foi reafirmado pelo coordenador do cursinho Anglo Leonardo da Vinci, Fernando Nascimbeni. “Houve um contraponto. Enquanto ciências naturais e química foram mais fáceis esse ano, humanas veio com mais dificuldade”, disse ele.

Nascimbeni explicou ainda que, os professores do Anglo sentiram mais dificuldade na interpretação de texto das questões de geografia, o que gerou incerteza na resposta correta. “Se o professor precisou ler, reler e discutir muito, imagina  o aluno durante a prova”.




Em comparação com a prova de 2015 do Enem, Nascimbeni fala em  manutenção do grau de dificuldade. “Umas áreas mais complexas e outras mais fáceis tornou a prova equivalente a do ano passado”, disse.  

Dicas para domingo

Os dois educadores foram enfáticos ao pedir aos alunos que mantenham a calma para a prova de domingo (6). “Matemática, língua portuguesa e a redação são complicadas, tanto que a prova tem cinco horas e meia de duração”, argumentou o coordenador  geral do Etapa, Marcelo Dias Carvalho.

Para Nascimbeni, dividir o tempo entre as questões é o mais importante nesse momento. ‘Comece pelas questões mais fáceis para ter tempo de pensar um pouco mais nas difíceis. Divida as respostas entre: matemática e português.  Assim ele conseguirá manter o ritmo das respostas”, afirmou o educador ao que concluiu: “Nunca deixe a redação por último. Assim que começar a prova, leia a proposta de redação e pense em algo ao longo da prova”.

 Para ajudar acalmar os ânimos dos estudantes o Anglo fez a   correção comentada das questões do primeiro dia do Enem. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.