Tamanho do texto

Alunos que foram ao local da prova conseguiram fazer o Enem. Inep fala em falha de comunicação entre o órgão e os consórcios aplicadores da prova.

Inep afirma que estudantes não serão prejudicados e podem fazer a prova em dezembro
Marcelo Horn/ GERJ
Inep afirma que estudantes não serão prejudicados e podem fazer a prova em dezembro

A confusão sobre o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não terá fim. Após o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgar uma lista atualizada com os locais de prova ocupados e que não poderiam ser sede para realização do Enem e enviar mensagem de texto aos alunos afetados com as ocupações, escolas listadas pelo Inep aplicaram o Enem.

+ Atrasados do Enem viram meme nas redes sociais

Estudantes do Distrito Federal e do Pará, receosos em perder o Enem mesmo após o aviso do Inep foram para o local da prova e para surpresa, a prova seria realizada. Os casos foram identificados no Centro de Ensino Médio Ave Branca (Cemab) no Distrito Federal e na Unidade Amazônia da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa).

Dados errados

O Inep informou que cerca de 159 alunos, que fariam a prova no Cemab, receberam a mensagem de texto pelo celular com informação incorreta.  A escola consta na lista divulgada pelo Inep divulgada na manhã deste sábado (5) para auxiliar os estudantes que estavam em dúvida sobre a realização do Enem.  A informação que constava na lista era que o número de escolas ocupadas passou de 364 para 404, de um total de 16.476.

+ MEC pode adiar Enem para mais estudantes

Na Amazônia da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) mais de 500 alunos seriam afetados pelo adiamento e quem apareceu ao local fez à prova normalmente. As pessoas que trabalham nas escolas para aplicação do Enem afirmam que não receberam informações sobre o adiamento.

Os estudantes que receberam o seguinte aviso sobre o adiamento da prova que será realizada neste final de semana. “Enem adiado para os dias 3 e 4 de dezembro devido à ocupação do seu local por manifestantes. O novo local será divulgado na página do participante”.

O Centro de Ensino Médio Ave Branca (Cemab) estava ocupado pelos estudantes até o começo da semana passada. A desocupação ocorreu dentro do prazo dado pelo MEC para a confirmação da realização da prova no local.

Falha na comunicação

O instituto vinculado ao Ministério da Educação  (MEC), por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que os alunos terão o direto de fazer o Exame Nacional do Ensino Médio em dezembro e assumiu o erro no envio das informações e informou que houve uma falha de comunicação entre o órgão e os consórcios aplicadores da prova.  O mesmo ocorreu com os estudantes que tiveram confirmação da realização da prova e ao chegar ao local, souberam sobre o adiamento para os dias 3 e 4 de dezembro.

*Com informações da Folha de São Paulo e da Agência Brasil

+ Ocupações aumentam e 270 mil inscritos terão Enem adiado para dezembro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.