Tamanho do texto

Estudantes comentam as dificuldades encontradas para conseguir o primeiro emprego

O primeiro emprego é um assunto empolgante para qualquer estudante que começa a procura, mas no meio do caminho podem aparecer algumas dificuldades.

A 19ª Feira do Estudante, iniciada na sexta-feira (20) e com término no domingo (22), em São Paulo, reuniu milhares de estudantes que buscam uma coisa em comum: uma oportunidade no mercado de trabalho.

19ª Feira do Estudante - CIEE
Francine Olivieri/iG Delas
19ª Feira do Estudante - CIEE



A maioria dos jovens que cruzaram os corredores do evento, na Bienal do Ibirapuera, foram assistir as palestras ministradas por especialistas, conhecer instituições de ensino ou receber orientações profissionais cursam o ensino médio ou superior.

O iG conversou com alguns estudantes que se cadastraram em busca de uma vaga de estágio na feira, e que comentaram sobre as expectativas e frustrações encontradas nos dias de hoje.

Leonardo
Francine Olivieri/iG Delas
Leonardo


Leonardo, 21 anos, estudante de Design Digital

"No meu curso é muito difícil ter uma vaga de emprego. Quando uma empresa pede um estágiario, dão preferência para quem já tem experiência na área. Eles pedem experiência para estagiários que buscam por isso? É praticamente um "meme" de internet. Acho que a situação tem tudo a ver com a crise, mas também não é por causa disso que a gente vai deixar de ir atrás. Uma vez, me deram a dica de sair do país por um ano, viver uma cultura e tentar um emprego lá. Mas se a gente não tem recurso no nosso país, imagine lá?! Procuro há 1 ano e ainda não consegui encontrar uma vaga, isso porque estou inscrito em 4 sites diferentes, especializados no assunto. Vejo metade da minha sala sofrendo com isso."

Beatriz, 17 anos, estudante

“Já tentei vaga de estágio muitas vezes, mas não consegui nada. Acho que há uma crise rondando, não só comigo e com os jovens, vejo isso acontecendo com muita gente. Já imprimi currículos e entreguei até fora da cidade, mas não tive resultado. Eu terminei o ensino médio e já fiz 3 cursos na área que eu quero, que é administração. Hoje eu consegui uma "luz no fim do tunel" e vou enviar meu currículo para a empresa que me indicaram aqui na feira. E esperar. Quero começar a faculdade e é difícil começar sem trabalhar. Acredito que começando a faculdade seria mais fácil conseguir, devido a capacitação.”

Carol e Fabricia
Francine Olivieri/iG Delas
Carol e Fabricia


Carol, 17 anos, estudante do ensino médio

“O meu problema sempre foram os horários dos cursos e da escola. A maioria dos empregos pedem um horário livre na parte da manhã, justo no período que eu estudo. Acho que tem muitas vagas disponíveis nas empresas, mas também há muita gente procurando por isso.”

Fabricia, 17 anos, estudante do ensino médio

“Eu já fiz uma entrevista mas não entraram em contato, então acho que não passei. Comecei a procurar no mês passado, e vou tentar até conseguir. Fazer uma entrevista e não ser chamada desamina um pouco. Eu ainda estou curso o terceiro ano do ensino médio e fiz cursos na área quero atuar. Minha visão mudou quando assiti palestras que mostravam o quanto é importante você se atualizar, como montar um currículo e de que maneira se portar em uma entrevista. Procurar esse tipo de atividade foi fundamental para ter certeza do que eu quero e tentar me destacar no mercado de trabalho.”



* Escrito por Francine Olivieri